Inicio » Nacional » Greve dos Caminhoneiros – Desafetos e presidenciáveis disparam críticas contra Michel Temer

Greve dos Caminhoneiros – Desafetos e presidenciáveis disparam críticas contra Michel Temer

Greve dos Caminhoneiros – Desafetos e presidenciáveis disparam críticas contra Michel Temer

As atitudes do governo Michel Temer (MDB) para tentar acabar com a greve dos caminhoneiros em todo Brasil fez com que desafetos e presidenciáveis criticassem duramente o governo.

Temer determinou que forças federais entrem em ação para desbloquear rodovias
Temer determinou que forças federais entrem em ação para desbloquear rodovias

 

Os políticos usam principalmente as redes sociais para mostrar descontentamento com Temer.

Ex-aliada de Temer, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) utilizou a rede social Twitter para atacar o presidente. “Michel Temer prova do seu próprio veneno. Muito amargo. E o povo que paga esta conta. Cara!”, disse em postagem na madrugada deste sábado (26).

Kátia Abreu era do MDB, mas foi expulsa da legenda depois de votar contra o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Renan Calheiros (MDB-AL), que sempre criticou o governo Temer, afirmou que “o Senado tem que votar com urgência um novo critério de preços para a Petrobras”.

“Não podemos aceitar a chantagem do governo, que diz controlar o preço dos combustíveis se aumentar impostos. Isso é um absurdo”, afirmou Calheiros.

Presidenciáveis

Nas últimas 24 horas, Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos) e Guilherme Boulos (Psol) criticaram Temer também pelas redes sociais – principalmente após o anúncio do presidente sobre utilização das forças federais para desobstrução de rodovias.

A pré-candidata pela Rede afirmou que Temer utiliza as Forças Armadas para esconder “suas incompetências”.

“O governo Temer mais uma vez usa as Forças Armadas para esconder as suas incompetências. Com a elevação do preço dos combustíveis, a sociedade está pagando um preço muito alto pelos erros de um governo que tudo o que faz é tentar proteger sua própria pele para se manter no poder”, disse Marina.

Já Alvaro Dias publicou um vídeo pedindo a prisão dos que roubaram a Petrobras. “Que se coloque na cadeia aqueles que assaltaram a Petrobras, e não cobrem essa conta do povo brasileiro”, disse o senador paranaense na legenda do vídeo.

O pré-candidato Guilherme Boulos direcionou a critica tambéma Pedro Parente, presidente da Petrobras.

“O exército nas ruas é mais uma demonstração da incapacidade do Temer de lidar com uma crise criada por um dos seus homens: Pedro Parente. Temer age com covardia, com uma política de preços de combustíveis que se ajoelhou diante do mercado. E agora apela para a força militar”, disse.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *