Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Internacional » Uso das Forças Armadas durante greve dos caminhoneiros pode desencadear violência, diz Anistia Internacional

Uso das Forças Armadas durante greve dos caminhoneiros pode desencadear violência, diz Anistia Internacional

Uso das Forças Armadas durante greve dos caminhoneiros pode desencadear violência, diz Anistia Internacional

O emprego das Forças Armadas para liberar estradas ocupadas por caminhoneiros, determinado na sexta-feira (25) pelo governo Michel Temer (MDB), é “inadmissível”, para a Anistia Internacional.

Uso das Forças Armadas durante greve dos caminhoneiros pode desencadear violência, diz Anistia Internacional
Uso das Forças Armadas durante greve dos caminhoneiros pode desencadear violência, diz Anistia Internacional

 

A ONG de defesa dos direitos humanos considera o uso dos militares “extremamente preocupante”. A atuação, acredita, cerceia a “liberdade de expressão e manifestação” dos grevistas e pode desencadear ações violentas.

“O papel das Forças Armadas não é atuar em protestos, manifestações e greves. A liberdade de expressão e manifestação são um direito humano. As partes envolvidas em uma manifestação e as autoridades relevantes devem encontrar um caminho de negociação e uma saída pacífica para os eventuais impasses encontrados”, diz nota da Anistia.

“Enviar as Forças Armadas é grave erro e pode levar a uma escalada da violência. Além disso, o precedente de convocação e autorização para que as Forças Armadas atuem nacionalmente é mais um passo inadmissível no caminho da militarização da gestão das políticas públicas,” afirma a diretora da Anistia no Brasil, Jurema Werneck, em nota.

Temer solicitou que governadores tomem a mesma medida em seus estados, como forma de liberar a passagem nas rodovias de cargas como combustíveis e alimentos.

“A Anistia Internacional reivindica que o governo federal recue na sua decisão e que os governos estaduais não lancem mão das Forças Armadas para atuar em protestos e manifestações”, afirma a nota da ONG.

Leia Também

Técnicos da Emater-MG participam de capacitação para trabalhos com povos e comunidades tradicionais no Norte de Minas

Técnicos da Emater-MG participam de capacitação para trabalhos com povos e comunidades tradicionais no Norte de Minas

* Por: Jornal Montes Claros - 16 de junho de 2018. Técnicos da Emater-MG participam …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *