Vaga no Bolso

Inicio » Mais Seções » Motor » DPVAT custa R$ 12 para carros de passeio; veja mais informações sobre o seguro

DPVAT custa R$ 12 para carros de passeio; veja mais informações sobre o seguro

DPVAT custa R$ 12 para carros de passeio; veja mais informações sobre o seguro

Uma mensagem que circula pelas redes sociais aconselha os donos de veículos a pagar o seguro DPVAT até esta quarta-feira (2) para garantir um valor de R$ 16,21, que seria relativo a um desconto. Segundo o texto, depois da data, o valor passaria para R$ 96. Mas ninguém precisa correr para pagar o seguro obrigatório.

DPVAT custa R$ 12 para carros de passeio; veja mais informações sobre o seguro

 

Na verdade, o seguro obrigatório teve uma redução média de 63,3% em todo o país, de acordo com o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), que é vinculado ao Ministério da Fazenda. Assim, os donos de automóveis particulares e táxis vão pagar R$ 12 – e mais R$ 4,21 de taxa de emissão da guia no site do Detran –, um valor 71% menor do que os R$ 41,40 cobrados no ano passado.

Para as motos, o imposto foi reduzido de R$ 180,65 para R$ 80,11, enquanto para os micro-ônibus houve uma diminuição de 79% no valor – de R$ 99,24 para R$ 20,84.

O seguro deve ser pago junto com a primeira parcela do IPVA e o calendário varia conforme o Estado e o número da placa. Você pode conferir o prazo pelo site da seguradora responsável pelo DPVAT. Caso o proprietário perca o prazo, não terá de pagar pelo valor antigo do tributo, mas terá de arcar com os encargos referentes ao atraso. Quem quitar o IPVA à vista poderá ter um desconto de 6%, caso tenha quitado o imposto em dia nos dois anos anteriores.

Redução do valor

O DPVAT é um seguro obrigatório para indenizar vítimas de acidentes de trânsito causados por veículos automotores. A redução do valor foi possível porque os recursos acumulados em reservas foram superior às necessidades de atuação do seguro DPVAT. Nos últimos anos, houve um investimento na atuação contra fraudes.

A indenização em caso de morte é de até R$ 13.500. Em caso de invalidez permanente, o valor máximo também é de R$ 13.500, dependendo da área atingida, do tipo e da gravidade das lesões. É possível conseguir ainda um reembolso para despesas médico-hospitalares de até R$ 2.700.

As informações são do Portal Hoje em Dia

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *