Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Colunistas » Victor Aragão » Coluna Meio Ambiente em Foco do Colunista Victor Aragão – A extinção do Cerrado no Norte de Minas

Coluna Meio Ambiente em Foco do Colunista Victor Aragão – A extinção do Cerrado no Norte de Minas

Coluna Meio Ambiente em Foco do Colunista Victor Aragão – A extinção do Cerrado no Norte de Minas

Lamentavelmente, a cada ano que passa, novas partes do segundo maior bioma Brasileiro são afetadas negativamente com os inúmeros processos de degradação ambiental, sendo o maior deles, a ocupação de maneira intensiva, na qual carrega consigo o fator de substituição vegetal. Desta forma, gramíneas nativas passam a dar lugar a espécies exóticas com foco, principalmente no Norte de Minas, ao pastoreio.
Para o professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Goiás, Elder Dias, o tão conhecido e velho Cerrado possui uma interação forte de elementos, nos quais são interdependentes, e essas peculiaridades fornecem ao bioma uma condição de alta vulnerabilidade. Assim, um eventual melhoramento de solos por meio de nutrientes básicos no Cerrado, por exemplo, onde o agricultor pensa que está ajudando o ambiente, na verdade está comprometendo o equilíbrio ambiental do local, uma vez que esse bioma foi feito para se adaptar e atingir o clímax evolutivo sob condições de solos oligotróficos, ou seja, carentes em nutrientes básicos.
E não é novidade que a falta de água também ocorre no Cerrado do Norte de Minas há anos, e tendo como base, por exemplo, a substituição vegetal supracitada, como a troca de vegetações nativas para culturas de produção de grãos, nota-se uma grande variação no tamanho das raízes, partindo de fortes e longas para raízes finas e superficiais. Assim, sob tal circunstância, com a chegada das chuvas, a infiltração de água nos solos é alterada, mudando o nível dos lençóis freáticos e, por consequência, dos aquíferos.
O Fundo Mundial para a Natureza (WWF, da sigla em inglês), ONG de defesa ao meio ambiente, divulgou em nota que no ano de 2018 mais da metade do Cerrado está desmatado, bem como o Instituto Internacional para a Sustentabilidade (IIS) estima que nos próximos 30 anos, será possível presenciar a maior extinção de plantas da história.
No Norte de Minas, a tendência para os próximos anos é de extrema preocupação, uma vez que umas das áreas mais afetadas em todo o bioma se encontram nos municípios de Montes Claros e Bocaiuva, nas quais muito dificilmente recuperarão suas condições de equilíbrio.
Pensando nisto, para agir sobre esse rico bioma é preciso muita cautela, propósito e principalmente conhecimento. O Cerrado traz consigo fauna e flora essencialmente diversificadas, e por isso, direta ou indiretamente é possível se tornar responsável por grandes problemas ambientais, muitas das vezes catalogados como irreversíveis, como é o caso da extinção dos Buritis.
Facebook: Victor Aragão (aragaorvictor)
Instagram: @aragaorvictor
E-mail: aragaorvictor@gmail.com
Victor Aragão
Victor Aragão

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *