Últimas Notícias
Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Educação » Como estudar para o Enem – O que cai e como se preparar nas últimas semanas

Como estudar para o Enem – O que cai e como se preparar nas últimas semanas

Como estudar para o Enem – O que cai e como se preparar nas últimas semanas

Faltam menos de 2 meses para a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As avaliações serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro e contam com a participação de 5,1 milhões de inscritos confirmados.

Como estudar para o Enem - O que cai e como se preparar nas últimas semanas
Como estudar para o Enem – O que cai e como se preparar nas últimas semanas

 

Nas últimas semanas, é comum os candidatos intensificarem os preparos para as provas e procurarem saber mais sobre como estudar para o Enem. O que cai nas provas, quantas questões devem ser respondidas em cada dia e como a nota é atribuída são questões comuns entre os participantes que, a partir desta segunda-feira (9), encontrarão as suas respostas na cobertura especial que iremos fazer.

Ao todo, o Exame é composto por 180 questões objetivas e uma prova de redação. No primeiro dia, os participantes responderão 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (português, língua estrangeira, artes, literatura, comunicação e educação física), 45 de Ciências Humanas e suas Tecnologias (história, filosofia, sociologia e geografia) e realizarão a prova de Redação. No segundo dia do Enem, os candidatos responderão 45 questões de Matemática e suas Tecnologias e 45 de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (química, física e biologia).

A nota das questões objetivas é atribuída de acordo com a Teoria de Resposta ao Item (TRI), uma metodologia que, ao invés de contabilizar o número de acertos para determinar a pontuação, analisa a habilidade do candidato a partir das características e nível de dificuldade de cada questão.

Por sua vez, a redação é avaliada com base na análise de 5 competências, que envolvem desde o domínio da norma culta da língua portuguesa e o entendimento da proposta de redação até a argumentação e proposta de intervenção que devem ser inseridas ao longo do texto.

Entenda como estudar para o Enem na reta final

Nos 2 meses anteriores ao Exame, o candidato precisa organizar uma rotina de estudos intensiva e cumpri-la, de fato, para estar o mais preparado possível para as provas. Porém, esse não é o momento de tentar estudar todo o conteúdo proposto para quem começou a preparação no início do ano, e sim focar naquilo que o Enem realmente cobra.

Roberta Rinaldi, professora de redação e coordenadora pedagógica da Imaginie, plataforma especializada em correções online, afirma que “esse é um tempo precioso que pode e deve ser aproveitado, e o importante é traçar alguns planos para não se perder. Sugiro que os candidatos refaçam a prova do ano passado, explorando ao máximo as questões que geraram dúvidas.”.

A redação também possui um grande peso na pontuação final do Exame e é a única prova em que o candidato pode alcançar a nota 1000. Porém, essa não é uma das tarefas mais fáceis: de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apenas 55 redações das 4.122.423 analisadas na aplicação regular do Exame alcançaram a pontuação máxima nessa prova em 2018. Por outro lado, 112.559 participantes tiveram a redação zerada no mesmo ano, o que aponta a importância da atenção a essa prova.

“Para a redação, treinar a escrita de pelo menos 2 temas por semana até o dia da prova e ler exemplos de redação  são estratégias que podem ajudar o aluno a conseguir uma nota muito boa, porque redação não é difícil, mas exige treino! Além disso, ao ler modelos de redação, é legal que o estudante vá destacando as partes do texto que podem ser apropriadas por ele na hora de produzir, por exemplo: quais conectivos foram usados nessa redação nota 1000? Quais referências foram citadas? Quais argumentos foram escolhidos? Tudo isso pode ser a chave para uma excelente nota no exame!” conclui Roberta.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *