Matrículas Aberta - Escola Adventista

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Arte-terapia auxilia no processo de tratamento de pacientes da psiquiatria do HUCF

Montes Claros – Arte-terapia auxilia no processo de tratamento de pacientes da psiquiatria do HUCF

Montes Claros – Arte-terapia auxilia no processo de tratamento de pacientes da psiquiatria do HUCF

Montes Claros – Trabalhar a perspectiva artística sob o olhar psicossocial e humanizado, proporcionando um espaço de expressividade entre os pacientes da ala psiquiátrica do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) são algumas das iniciativas do projeto Oficina Artística Expressiva, desenvolvido pelo Técnico Universitário de Saúde, Haroldo Coelho.

Arte-terapia auxilia no processo de tratamento de pacientes da psiquiatria do HUCF
Arte-terapia auxilia no processo de tratamento de pacientes da psiquiatria do HUCF

 

O servidor, que é estudante de Políticas Públicas e Sociais pelo Instituto Gaio, de São Paulo, tem formação em Psicanálise Clínica pela Escola de Formação Psicanalítica Sigmund Freud, explica que por meio da produção de trabalhos com desenhos, recortes e colagens, manuseio de argila, danças e ginásticas é possível usar a arte como ferramenta confortável para ajudar no processo de tratamento dos pacientes da psiquiatria do HUCF.

Atualmente, a ala psiquiatra do HUCF possui 10 leitos 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento às pessoas com transtornos mentais.

“A literatura comprova, desde o final do século XX, que a arte-terapia auxilia neste processo de tratamento. O que despertamos nos pacientes uma vez por mês é o interesse pela pintura em tela, no grafite, no recorte de jornais ou no trabalho artesanal. A partir disso, eles se sentem valorizados e respeitados”, ressalta o servidor.

Início do Projeto

O pontapé inicial do projeto foi em 2018, mas começou a ser colocado em prática este ano com o apoio de outros dois servidores voluntários do HUCF que também trabalham a necessidade de se quebrar paradigmas e tabus sobre os distúrbios psicopatológicos e/ou transtornos mentais.

Na última oficina realizada em outubro, os pacientes da psiquiatria produziram lixeiras ecológicas. “São trabalhos com viés de arte e conscientização para manter a área de convívio em que ficam mais harmonizadas e limpas. Já fizemos trabalhos de confecções de caixas e faremos pintura em tela, grafite, recortes em jornais e outras arte-terapias com os pacientes”, prevê o servidor, que também é estudante de Introdução Antropológica (ESCON), e extensão em Transtornos Mentais Graves e Persistentes pela UNA-SUS/UFMA.

A previsão é que as atividades sejam mediadas por profissionais convidados, com formação na área do teatro, educação física, artes plásticas, serviço social, medicina, enfermagem, humanização, psicologia e terapia psicanalítica para orientação, acompanhamento e desenvolvimento das atividades.

Como dinâmica de aprendizagem, as oficinas são ofertadas incompletas, já que o objetivo é que sejam concluídas no setor de psiquiatria, proporcionando um espaço para produção de trabalhos artísticos e expressivos pelos pacientes.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Um comentário

  1. pesquisando na internet achei seu artigo, jornal montes claros, parabéns pelo pelo trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *