Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias
Curso - Fórmula da Eleição 2020
Inicio » Colunistas » Edson Andrade » Coluna do Edson Andrade – Viagem pelo Brasil

Coluna do Edson Andrade – Viagem pelo Brasil

Coluna do Edson Andrade – Viagem pelo Brasil

Contrastes são nossa melhor marca e açambarcam  um país em constante ebulição. Do ponto de vista de nossas belezas naturais e de vocação turística, melhor viajar. E explorar, literalmente, o que de melhor temos pela constatação urgente do que ainda é preservado.

Na contramão das altas temporadas pelas praias brasileiras, a região contornada pela Serra da Mantiqueira é um oásis de possibilidades, gastronomia caríssima para os padrões do povo assalariado e hotéis com preços em promoção, já que somente nos meses de maio, junho, julho e agosto marca presença frigidíssima o clima europeu naquelas paragens de muito verde, pássaros e chuvas.

Viajar é preciso. Seja abaixo dos velhos vulcões – no dizer da canção de Desireless – do vento de Espanha à chuva do Equador, voar nas alturas, acima das capitais, mais longe do que a noite e o dia. E o Brasil é nosso paraíso incompreendido e desconhecido da maioria dos nacionais. A título de mero exemplo, mencionemos a pequena e bela Suíça Mineira, a cidade cercada de pinheiros e araucárias: Monte Verde. E a profusão de pássaros.

Monte Verde fica muito próxima de sua chegada ao aeroporto de Guarulhos, viagem sinuosa em estradas que descem as montanhas em caracol. Não é incomum o passageiro da empresa Cambuy sentir-se enjoado no trajeto serpenteado. Mas ao chegar, eis a descoberta de um mundo paradisíaco perdido nos socavões de Minas Gerais. A cidade oferece excelentes estalagens, hotéis e pousadas, em sua maioria dotados de lareiras, ofurôs, piscinas e banheiras de água cristalina e aquecida a 35 graus.

Passeios, chocolates, natureza exuberante e muita paz: eis Monte Verde e seu povo de uma simpatia desnorteante.

Próxima dali está a bela Campos do Jordão e seus pequenos castelos. Arquitetura rica imita as paisagens europeias e o mundo gastronômico – caro – encanta quem saiu da vida para regozijar-se no paraíso. “Voyage, Voyage, ne t’arrêtes pas”. Viajar muito e não parar, pois o sangue que nos irriga as veias-serpentes é o mesmo que atravessa os canais da Holanda, em coloração argêntea e pureza mineral, assim como viajam nossas águas minerais nos pequenos riachos de Monte Verde, eterna e ricamente hidratada.

Os sabiás invadiram a Serra da Mantiqueira para cantar seus hinos de beleza pueril. Eles são protagonistas das manhãs hibernais e compõem a melhor sinfonia de uma natureza mineira sem mácula e parâmetro. Eis viajar. Nossa canção existencial necessita dessa geografia encravada no interior do Brasil.

O autor é escritor, professor, jornalista, radialista e advogado.

 

Edson Andrade
Edson Andrade

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *