Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Coluna do Edson Andrade – Psicanálise: Em busca do equilíbrio emocional

Coluna do Edson Andrade – Psicanálise: Em busca do equilíbrio emocional

No princípio, era a histeria e o delírio. Longe de entender sintomas de desequilíbrio emocional, o Século XIX foi povoado de experimentos médicos pelas tentativas de cura de uma suposta histeria que acometia, principalmente, as mulheres. As perquirições evoluíram com Jean Martin Charcot que, em Paris, experimentava, com algum sucesso, o método da hipnose. Todavia, foi o médico neurologista e psiquiatra Sigmund Schlomo Freud, nascido na Áustria, em 06 de maio de 1856, embora originariamente – após estudos em Paris – adotasse o método da hipnose, que viria, anos depois, experimentar outras metodologias, como o ”Método Catártico” e a “Associação Livre”, com resultados animadores e curas comemoradas amplamente.

Formado pela Universidade de Viena no período compreendido entre 1873 e 1881, as fundamentações teóricas sob autoria de Freud evoluíram, desde a obra “Estudos sobre a Histeria”, escrita em parceria com o médico e fisiologista austríaco Josef Breuer, no período de1893-1895, a partir de cujos ensaios estavam lançadas as bases da psicanálise. A profícua parceria seria rompida em 1897, por discordâncias quanto às teorias em que Freud afirmava que traumas sexuais infantis seriam as origens do mal apresentado pelos pacientes, refutadas veementemente por Breuer.

Atribui-se a Freud o termo Psicanálise, em 1896, mas o médico consolidaria seus estudos – segundo afirmava – com a obra “Interpretação dos Sonhos”, publicada em 1900. Inicialmente, a partir da hipnose, mas depois, pelo método da “Associação Livre”, as investigações ganharam terreno e cura. A denominada “atenção flutuante” consolidou-se como melhor técnica para que o médico ganhasse a confiança do paciente e era baseada, unicamente, na

escuta das queixas clínicas. As consequências no plano somático, denominadas de “Conversão Histérica” seriam, na verdade, “repressão de afetos ligados à realização de desejos”, responsável pelo denominado “recalcamento”.

De acordo com as teorias apresentadas por Freud, na Primeira Tópica ele dividia as “instâncias do aparelho psíquico” em Consciente, Pré-Consciente e Inconsciente. Na denominada Segunda Tópica, ele estabelece aquelas instâncias em Id, Ego e Superego, conhecimentos teóricos adotados até hoje e aprofundados pelos psicanalistas pós-freudianos.

À guisa de conclusão – embora sejam inesgotáveis os temas tratados – impende afirmar que Sigmund Freud, Josef Breuer, Carl Jung, Melanie Klein, Donald Winnicott, Wilfred Bion, Jacques Lacan, dentre outros, foram responsáveis pelas experimentações que deram ao universo científico humano o surgimento da Psicanálise, em benefício dos estudos e das tentativas de compreensão das intrincadas zonas da mente e da psique humanas.

O autor é escritor, professor, jornalista, radialista e advogado.

Edson Andrade
Edson Andrade

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)