Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Mães que recebem Bolsa Família ficam sem auxílio emergencial

Mães que recebem Bolsa Família ficam sem auxílio emergencial

Mãe de família, desempregada e sem o auxílio emergencial do governo. Essa é a realidade de dezenas de mulheres beneficiárias do Bolsa Família ouvidas pelo Agora, da Folha de S.Paulo, que relatam não terem recebido o benefício de R$ 1.200 em abril.

Mães que recebem Bolsa Família ficam sem auxílio emergencial
Mães que recebem Bolsa Família ficam sem auxílio emergencial

De acordo com o Ministério da Cidadania e com a Caixa, quem ganha até R$ 600 de Bolsa Família e se enquadra nas regras definidas (como não ter emprego formal, por exemplo) tem direito ao dinheiro emergencial que começou a ser paga em abril.

No caso de mães chefes de família, a cota é dupla e, logo, recebem R$ 1.200.

“Sou mãe solteira e recebo R$ 130 de Bolsa Família, que veio em abril sem o valor do auxílio”, diz a pescadora Denise dos Santos, 27 anos, de Nova Olinda (MA).

“Estou prestes a passar fome com minha filha e não consigo uma explicação. Quando tento entrar pelo aplicativo, diz que já tenho cadastro único”, queixa-se.

O pagamento do auxílio segue o calendário normal do Bolsa Família, que, em abril, teve início no dia 16.

O benefício emergencial, de acordo com a Caixa, é recebido automaticamente, sem necessidade de cadastro pelo aplicativo.

A operadora de telemarketing Liliana Oliveira, 31 anos, de São Paulo (SP), recebe R$ 180 de Bolsa Família e reclama que o pagamento também veio sem o auxílio.

“Atendo a todos os critérios e o benefício foi negado. No aplicativo, a mensagem é de que o cidadão ou membro da família já recebem o auxílio emergencial.”

Ela diz que ninguém da família pediu o benefício, nem o pai da filha de sete meses. Há casos em que o pai da criança chega a solicitar o benefício pelo CPF do filho que mora com a mãe, conforme revelado pela Folha.

Brena Alves da Silva, 26 anos, do Rio de Janeiro (RJ), está desempregada e ganha R$ 212 de Bolsa Família. Ela não recebeu o auxílio ao tentar pelo aplicativo. Ao contestar, a resposta foi de que já recebe o valor.

“Não tenho como pagar o aluguel e nem as coisas dos meus filhos. Estou dependendo da minha mãe.”

Em nota, a Caixa diz que apenas faz o pagamento do auxílio e que cabe à Dataprev e ao Ministério da Cidadania a avaliação dos critérios de elegibilidade e a concessão dos benefícios.

A pasta, no entanto, ainda não havia se posicionado até a conclusão deste texto.

*As informações são do Portal O Tempo

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.