Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Montes Claros – Hospitais de Montes Claros vão receber Ambu automatizado

Montes Claros – Hospitais de Montes Claros vão receber Ambu automatizado

Montes Claros – Um dos equipamentos de ventilação utilizados no tratamento da covid-19 é o Ambu, que envia ar comprimido ou enriquecido de oxigênio para o pulmão do paciente por meio da administração manual de um profissional. Para automatizar esse processo, pesquisadores do Centro Universitário FIPMoc (UNIFIPMoc) estão desenvolvendo um dispositivo que vai liberar o profissional de saúde, possibilitando-o a atuar em outras frentes.

Montes Claros - Hospitais de Montes Claros vão receber Ambu automatizado - Foto: Comunicação UNIFIPMoc
Montes Claros – Hospitais de Montes Claros vão receber Ambu automatizado – Foto: Comunicação UNIFIPMoc

 

O coordenador do curso de Engenharia Mecânica da UNIFIPMoc, Bruno Malveira, explica que o dispositivo consiste em uma estrutura que foi construída utilizando uma máquina de corte à laser e uma impressora 3D. O Ambu é posicionado dentro da estrutura, onde há um braço que é deslocado fazendo o mesmo movimento que a mão do profissional da saúde faria. “O equipamento demanda um certo esforço repetitivo por parte do operador. O objetivo do protótipo é substituir a intervenção do profissional de forma automatizada”, diz Bruno.

Em fase final de testes, a expectativa é que o dispositivo seja distribuído nos hospitais de campanha da cidade de Montes Claros, entre os meses de setembro e outubro deste ano. Ele será utilizado nos cuidados iniciais às vítimas da covid-19, reduzindo, desse modo, a demanda por respiradores, aparelho mais complexo e vital para o tratamento de pacientes em estágio avançado da doença.

Para o coordenador do curso de Engenharia Civil da UNIFIPMoc, membro do Colégio Estadual de Instituições de Ensino (CIE) do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG), Antônio Carlos Costa, ações como esta evidencia a importância da interlocução entre a academia e a sociedade. “Nesse momento de pandemia, os trabalhos de apoio social da instituição se tornam ainda mais imprescindíveis. A ideia é levar toda essa ciência da academia para o âmbito social, para apoiar e ajudar a comunidade diante da situação alarmada”, afirma.