Últimas Notícias

Montes Claros – Escola Adventista de Montes Claros realiza live Quebrando o Silêncio

Montes Claros – Escola Adventista de Montes Claros realiza live Quebrando o Silêncio

Montes Claros – No início desta semana, a Escola Adventista de Montes Claros, realizou uma live sobre o projeto “Quebrando o Silêncio.” Este é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.

Live foi organizada pela direção da Escola Adventista
Live foi organizada pela direção da Escola Adventista Foto: Samuel Nunes

 

A Coordenadora Pedagógica da Escola Adventista, Elenciria Oliveira da Cruz, explica que trabalhar o Quebrando o Silêncio no formato de live foi a forma encontrada para alertar as famílias da “nossa escola sobre essa temática sempre urgente, já que não estamos podendo ir para as ruas fazer passeata e distribuir os folhetos informativos”.

“As lives estão em alta no momento e sabemos que muitas famílias se sentaram no sofá de suas casas e se atentaram às informações que divulgamos. O diferencial do projeto Quebrando o Silêncio em nossa escola esse ano foram as atividades que propomos para que os alunos desenvolvessem juntos com seus pais e responsáveis para assim incentivar o diálogo e firmar os vínculos de confiança”, relata a coordenadora.

Importância x necessidade

Uma das palestrantes, Isabel Cristina de Jesus, Investigadora de Polícia e chefe do setor de protocolo e distribuição na Delegacia especializada de atendimento  a mulheres de Montes Claros, destacou a importância do projeto, ao afirmar que, somente através  da conscientização a população terá  melhores condições de identificar os tipos de violência e outras informações relevantes sobre o tema.

Para ela o projeto Quebrando o Silêncio, faz com que informações relevantes sobre abuso sexual e violência doméstica chegue a um público alvo   com idades variando de 03  a 14  anos e suas famílias. Iniciativas como está  são  louváveis, uma vez que o  assunto precisa ser discutido e levado ao conhecimento dos jovens, pois a partir dos 15 anos  os adolescentes   começam a  se relacionarem afetivamente,  e  precisam  ter consciência quando este relacionamento é ou não abusivo.

Elogio x agradecimento

A jornalista Ana Carolina Ferreira, outra convidada, elogiou a iniciativa da Escola Adventista, para ela, algo absolutamente importante, e que reflete uma necessidade do século 21 no que tange o papel da escola.  A jornalista entende que o espaço escolar não é apenas o ambiente onde se transmite conteúdos sistemáticos e formalizados, mas que promove uma reflexão dos alunos, pais e professores, promovendo assim, uma união da comunidade escolar. “Falar da necessidade de quebrar o silêncio, é mais do que necessário. Basta olhar para a imprensa e o que está sendo divulgado, a gente precisa ressaltar que algumas questões culturais precisam ser superadas e vencidas. Isto só vai ser possível quando as crianças e mulheres compreenderem que estão tendo os seus direitos violados; enfim, uma sociedade consciente é aquela que fala das suas mazelas e dos seus problemas”, afirma Ana Carolina.

A diretora da Escola Adventista, Cristina Neiva Prates, avaliou como positiva a realização da live, e segundo ela, o objetivo foi alcançado, pois todas as palestras proferidas foram de conteúdo relevante, e todas evidenciaram a necessidade de uma conscientização em torno do assunto.

“Fica o nosso agradecimento a todas as participantes que não mediram esforços para passar o conhecimento sobre o tema, e que o silêncio possa ser quebrado contra todo tipo de violência”, finaliza Cristina.

Mais sobre o projeto: https://www.adventistas.org/pt/mulher/projeto/quebrando-o-silencio/