Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Os últimos produtos antivirais lançados no mercado

Os últimos produtos antivirais lançados no mercado

Diversos segmentos da indústria têm investido em produtos que inativam e eliminam a contaminação viral.

Os últimos produtos antivirais lançados no mercado

A pandemia causada pelo contágio do novo coronavírus foi uma surpresa global, que tem forçado, desde o início do ano, todo o mundo a repensar suas dinâmicas em diversos setores. Mesmo que o fim dessa crise pareça estar longe, estamos aprendendo, cada vez mais, a como lidar com ela.

Prova disso é que diversos segmentos do mercado têm se esforçado para criar soluções aplicáveis e práticas, que possibilitem a redução do contágio da doença. Entre elas, destacam-se a elaboração e a comercialização de produtos que, se utilizados em conjunto, podem configurar um verdadeiro kit antiviral.

A ideia principal desse tipo de ação é dar características antivirais para produtos que são utilizados no dia a dia. Dessa maneira, o uso não se torna um desconforto. Confira algumas dessas inovações a seguir.

Tecidos antivirais

Os tecidos estão presentes em nossa rotina, seja nas roupas, nos calçados, nos lençóis ou em outras aplicações cotidianas. Por isso, a ideia de desenvolver tramas capazes de eliminar vírus é uma possibilidade apreciada, tanto pelos desenvolvedores, quanto pela sociedade.

A verdade é que esse material já está sendo comercializado. Entre os itens mais populares e fáceis de encontrar, estão as camisetas e as máscaras antivirais. Elas não são apenas uma promessa de proteção, já que possuem comprovação científica. 

Um estudo recente, realizado em uma colaboração entre o Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP), o Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) e a Universidade Jaime I, na Espanha, demonstrou resultados positivos.

A pesquisa analisou os tecidos utilizados para a fabricação desses produtos e constatou que, de fato, como indicado pelas próprias marcas que comercializam os itens, eles são capazes de eliminar até 99,9% dos vírus, em um período que varia entre dois e cinco minutos, o suficiente para evitar uma contaminação.

Em larga escala, tecidos antivirais já estão sendo utilizados por profissionais da saúde e grupos de grande vulnerabilidade de contato com diversos agentes patológicos.

Em uma esfera mais cotidiana, esta é uma ótima opção para qualquer pessoa que precise sair de casa, seja a trabalho ou tarefas eventuais, como ir ao mercado e à farmácia.

Produto de limpeza

O desenvolvimento de produtos antivirais vai além dos itens de vestuário. Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveram um gel à base do nióbio, metal de transição capaz de proteger superfícies da contaminação por vírus por até 24 horas.

O estudo de desenvolvimento do produto constatou sua eficácia tanto sobre a superfície de objetos, quanto aplicação direta na pele das mãos, sem causar nenhuma reação adversa. A ideia é que o gel possa ser adicionado aos produtos já existentes de limpeza.

Por ser um item natural e não ter nenhum tipo de metal pesado em sua composição, a promessa é de que o produto não agrida o meio ambiente. O principal objetivo é que ele possa ser utilizado para a proteção de equipamentos e superfícies, bem como nas mãos.

Os pesquisadores ainda ressaltaram que o composto só será eficaz em áreas externas, não sendo recomendada sua ingestão ou aplicação sobre mucosas e machucados.

Tapete sanitizante

Talvez, o produto antiviral mais popular, até o momento, seja o tapete sanitizante. Deixado sempre nas portas de entrada das residências, ao contrário dos produtos que inativam o vírus, aqui, o objetivo é higienizar os calçados antes de entrar em casa.

Com uma tecnologia simples, o tapete foi desenvolvido para que contenha uma solução de água sanitária, sem vazar no ato de higienização dos calçados. Contudo, é importante manter um pano seco, usado antes da efetiva entrada no lar.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.