Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Tecnologia, a grande vencedora da era pós-Covid 19

Tecnologia, a grande vencedora da era pós-Covid 19

Todos nós sabemos que a pandemia de Covid-19 que atingiu todo o planeta em 2020 mudou o mundo como o conhecemos. É sabido, também, que a pandemia destruiu boa parte da economia mundial. Contudo, alguns setores conseguiram resistir e, até mesmo, crescer durante esse período extremamente difícil. E o que há de comum entre os setores que conseguiram se destacar durante esse período de pandemia global? O uso extensivo da tecnologia.

É fato que a tecnologia foi fundamental para reduzir os estragos causados pela Covid-19 e tornar a vida mais “suportável” durante esse período de dificuldades. A maioria dos especialistas concordam também que esse é um caminho sem volta. Ou seja, cada vez mais a economia global estará dependente dos avanços tecnológicos e eles tendem a avançar ainda mais (em todos os setores) após o fim da pandemia. Por isso, podemos dizer que a tecnologia será a grande vencedora da era pós-Covid 19. Nos próximos parágrafos nós da Betsonly Brasil, o maior site dedicado a apostas esportivas, falaremos um pouco mais sobre alguns dos setores globais que mais se beneficiarão dos avanços tecnológicos na era pós-Covid.

O setor de comércio é o primeiro que vem a mente quando falamos de setores que mais cresceram, com o uso da tecnolgia, durante a pandemia de Covid-19. Com as pessoas isoladas e sem poder sair de casa as vendas pela internet cresceram enormemente. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) as vendas online cresceram 80% no Brasil no período de janeiro a agosto desse ano se comparadas ao mesmo período do ano passado. É óbvio que com o crescimento do setor as maiores empresas de comércio online também viram suas vendas crescerem nesse período. A Amazon, maior empresa do setor no Brasil, viu suas ações subirem de preço e seu fundador, Jeff Bezos, se isolar ainda mais no topo da lista de homens mais ricos do mundo. O Mercado Livre, outro gigante das vendas online no Brasil, viu suas vendas crescerem pelo menos 70% só no primeiro semestre desse ano. E esse movimento não deve cessar após o fim da pandemia. Já que muita gente que nunca havia comprado online antes começou a fazê-lo, devido a pandemia, e acabou gostando da experiência.

O setor de educação a distância também foi outro que deslanchou durante a pandemia. Novamente, devido a necessidade de isolamento, muita gente passou a ter aulas em casa por meio de aplicativos de videoconferência. Outras pessoas, que foram obrigadas a se isolar, passaram a procurar por cursos a distância para “passar o tempo” ou mesmo “aprender algo” durante esse período “ocioso”. Dados do Google indicam que, no Brasil, a busca por cursos a distância cresceu mais de 130% apenas no primeiro semestre desse ano. Já segundo dados da Catho Educação, a matrícula em cursos EAD (educação à distância) cresceu cerca de 70% entre março e abril de 2020. E esse movimento não deve parar, até porque o crescimento da procura por cursos a distância já era uma tendência observada por muitos anos antes mesmo do início da pandemia que apenas acelerou, enormemente, essa tendência.

O setor de entretenimento foi outro que sofreu enormemente com a pandemia, mas que tem conseguido sobreviver (e, em alguns casos, até crescer) com a ajuda da tecnologia. Com cinemas fechados e shows ao vivo proibidos, o setor teve que se reinventar para sobreviver e é ai que entra a tecnologia. Os serviços de streaming, por exemplo, substituiram em grande parte a ida ao cinema e grandes filmes de estúdio que seriam lançados na telona acabaram sendo lançados diretamente na telinha (é o caso de Mulan da Disney, por exemplo). Pesquisas indicam que as assinaturas de serviços de streaming cresceram mais de 20% no primeiro semestre de 2020 e que o número de horas que os espectadores passam utilizando esses serviços aumentou 79% no mesmo período. Além disso, no Brasil, vimos nascer o fênomeno das “lives”. Impedidos de fazer shows ao vivo, muitos artistas passaram a fazer shows de suas próprias casas ou estúdios e a transmití-los, ao vivo, por meio de redes sociais como o Youtube, o Instagram e o Facebook.

            Por esses e outros motivos é que acredita-se que o mundo pós-Covid 19 será muito diferente do mundo pré-pandemia e a principal diferença que poderemos ver é o uso cada vez maior da tecnologia.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.