Últimas Notícias

MG – 4,2 mil casos de Covid-19 são registrados em Minas Gerais em 24h, e são 10.719 mortes

MG – 4,2 mil casos de Covid-19 são registrados em Minas Gerais em 24h, e são 10.719 mortes

MG – Esta terça-feira (15) é a oitava vez que o Estado de Minas Gerais registra um número de mineiros infectados com o coronavírus maior que 4.000 em um período de apenas 24 horas, do primeiro dia de dezembro para cá – foram 4.222 apenas entre segunda-feira (14) e a manhã de terça, uma média superior a 179 casos registrados a cada hora transcorrida no período.

MG - 4,2 mil casos de Covid-19 são registrados em Minas Gerais em 24h, e são 10.719 mortes
MG – 4,2 mil casos de Covid-19 são registrados em Minas Gerais em 24h, e são 10.719 mortes

 

A elevação na quantidade de pessoas adoecidas com a Covid-19 na região é percebida de forma acentuada desde o início do mês. Em 30 de novembro eram 416.335 o número de mineiros que, de março para cá, testaram positivo para o coronavírus. O valor atingiu a marca de 473 mil apenas 15 dias depois – 56.890 novos casos no período, cerca de 3.792 a cada dia.

Em relação às mortes, balanço epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) revela que nesta terça-feira são 10.719 óbitos provocados por complicações decorrentes da Covid-19 em menos de nove meses. De segunda-feira para cá, foram oito mortes registradas – sendo que estes óbitos aconteceram entre 30 de novembro e domingo (13).

Todos os municípios mineiros registraram diagnósticos de coronavírus desde o início da pandemia, sendo que o último deles, Cedro do Abaeté, na região Central, recebeu suas primeiras confirmações de moradores adoecidos nesse domingo. Belo Horizonte aparece como a cidade de Minas Gerais com maior concentração de casos de Covid-19, e são 55.990 até esta terça-feira.

Além desses, estão registrados na capital mineira 1.739 óbitos pela doença. Logo em seguida na lista aparece Uberlândia. O município do Triângulo Mineiro concentra 39.579 diagnósticos de Covid-19, e 724 moradores mortos pela doença. Impactos da pandemia em Minas Gerais também são demonstrados nos dados referentes às hospitalizações. Sabe-se que 43 mil mineiros recorreram a unidades hospitalares e precisaram ser internados em decorrência de sintomas graves da infecção.

Quanto às mortes, o boletim epidemiológico indica que em 80% dos óbitos os pacientes eram maiores de 60 anos. Em 74%, também das mortes, foi constatada presença de comorbidades anteriores, sendo doenças do coração e diabetes as mais corriqueiras entre elas. A média de idade entre óbitos confirmados é de 71 anos.

No Estado, sete bebês menores de um ano morreram com o coronavírus, foram oito crianças na faixa de um a nove anos e 11 pré-adolescentes e adolescentes de até 19 anos. Óbitos ocorreram em 690 municípios de Minas Gerais, e taxa de letalidade está em torno de 2,3% na região.