Últimas Notícias

Norte de Minas – Eleição do Cisrun terá chapa única

Norte de Minas – Eleição do Cisrun terá chapa única

Norte de Minas – Pela segunda vez consecutiva a Eleição para o Conselho Diretor e Conselho Fiscal – Biênio 2021/2022 do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun)/SAMU Macro Norte terá um processo eleitoral com chapa única. Nesta quarta-feira (30), a Comissão Eleitoral formada por Silvanei Batista, Marisa Alves e Milton Barbosa analisaram o registro das chapas com o objetivo de sanar divergências que poderiam ocorrer durante as candidaturas.

Norte de Minas - Eleição do Cisrun terá chapa única
Norte de Minas – Eleição do Cisrun terá chapa única

 

Durante verificação dos documentos, foram identificadas diversas irregularidades pela comissão. A chapa 2, que é encabeçada pelo prefeito de Claro dos Poções, Norberto Marcelino, e a Chapa 3, liderada pelo chefe do executivo de Francisco Sá, Mário Osvaldo, apresentavam anomalias como a inadimplência de alguns municípios, o que impossibilita a participação na eleição conforme o Art. 6 do Estatuto do Cisrun que estabelece que “são considerados em gozo de seus direitos os municípios consorciados quites com as suas obrigações”. Outro problema identificado foi a duplicidade de alguns candidatos que estavam inscritos em ambas as chapas.

Um fato curioso foi a presença de um suposto prefeito do município de Montalvânia, que faz parte da chapa do prefeito Mário Osvaldo. No caso, um dos pleiteantes seria Fredi William Teodoro Mendes que, por coincidência, possui o mesmo nome de um jornalista de Montes Claros, conhecido por Fredi Mendes. Sendo que o prefeito de Montalvânia é Fredson Lopes Franca. O que há indícios de falsidade ideológica.

Tendo em vista todas estas questões levantadas e apresentadas pela Comissão Eleitoral, verificou-se que apenas a Chapa 1, que apresenta como presidente o prefeito de São Romão, Marcelo Meirelles, está apta a participar do pleito. O inciso 8 do artigo 6 do Edital de Convocação para a Eleição ressalta que “em caso de chapa única a votação se dará por aclamação da Assembleia Geral”. A eleição está marcada para acontecer no dia 12 de janeiro, momento em que será apresentada a prestação de contas e será anunciada a nova diretoria do Cisrun/SAMU Macro Norte para o biênio 2021/2022.

Segundo o presidente do Cisrun, e, por consequência, da Comissão Eleitoral, Silvanei Batista, todo o processo seguiu o Estatuto da entidade e o Edital do processo eleitoral e os princípios constitucionais que devem nortear a Administração Pública, direta e indireta, e que foram estabelecidos pelo Art. 37 da Constituição Federal: a legalidade, onde todo ato administrativo deve ter respaldo em lei; a impessoalidade, que inibe privilégios e assegura a defesa do interesse público ao privado; a moralidade, que exige ética na atuação do agente público; a publicidade, que possibilita o controle social sobre os atos públicos; e a eficiência, que determina qualidade em todos os serviços públicos.

“O processo eleitoral foi conduzido com a seriedade e a retidão que exige. Desejamos sorte aos membros do Conselho Diretor e Fiscal do Cisrun, para o biênio 2021/2022, que terão a responsabilidade de gerir o SAMU Macro Norte em sua área de atuação que engloba 86 Municípios e que atende a cerca de 1,7 milhão de pessoas proporcionando serviço de urgência e emergência com o padrão de qualidade com o qual já é reconhecido em todo o país”.