Últimas Notícias

Seu cão se coça muito? Veja possíveis razões

A presença de ectoparasitas como pulgas e carrapatos é um dos fatores para coceira.

Um hábito comum à maioria dos cães é se coçar. Fazer isso algumas vezes por dia é algo aparentemente normal, já que, assim como nós humanos, os pets também podem sentir pequenos incômodos e comichões que uma breve coçada consegue resolver.

O problema é a constância da coceira. Se o seu cão passa muito tempo se coçando, a ponto de gerar feridas na pele e queda de pelo, é preciso investigar, pois se trata de um sintoma de que algo não vai bem.

O tratamento para combater pulgas e carrapatos, banhos com produtos adequados e uso de rações de qualidade costumam trazer bons resultados. Independentemente disso, o mais indicado é sempre buscar ajuda do médico veterinário, que poderá chegar à raiz do problema.

Observando o comportamento do animal

Quem nunca teve um cachorro em casa ou não está familiarizado com o comportamento desse animal pode achar bastante estranho ver esses pets se coçando. A coceira, de modo geral, é uma forma de aliviar algum incômodo repentino ou, ainda, remover alguma sujeira ou inseto indesejado. A lógica da coceira em cães é parecida com a nossa: caso apareça de forma exacerbada, é sintoma de que existe algum problema.

Quando o pet começa a se coçar usando os dentes, por exemplo, e não mais as patas, geralmente é um indicativo claro disso. Para tirar a dúvida, o indicado é levar o seu cachorro ao veterinário, que poderá analisar com mais propriedade a situação, recomendando o melhor tratamento para cada caso.

Pulgas e carrapatos

Um dos maiores inimigos dos cães e grandes vetores de coceira são os ectoparasitas como pulgas e carrapatos. A presença desses insetos é super comum, ainda mais em cachorros que têm contato com outros animais.

Para evitar sua presença indesejável, o recomendado é adotar medidas preventivas, como o uso de coleira anti-pulga e sabonetes ou shampoos anti parasitários, bem como o uso de medicamentos orais ou tópicos (de preferência com indicação veterinária).

Sarna

Outro problema comum nos cães é a sarna canina. Essa patologia é causada por ácaros e leva o seu pet à coceira extrema. Outro sintoma comum é a queda de pelos e o surgimento de feridas no corpo do animal. Nesse caso, procure imediatamente um profissional. O problema também pode ser resolvido com o uso de shampoos e sabonetes específicos.

Alergias

Assim como os humanos, os cães também estão propensos a desenvolverem alergias e elas podem causar bastante coceira. Entre elas, a mais comum é a alergia alimentar, que costuma se revelar quando você dá um alimento diferente para o animal ou mesmo quando troca o tipo ou marca de ração.

A dermatite de contato, resultante de determinadas substâncias (como produtos de limpeza e até produtos para higiene animal), também pode causar muita coceira no seu cão.

Dermatite atópica

Trata-se de uma doença hereditária que se manifesta no momento em que o cachorro entra em contato com determinados alérgenos, tais como ácaros, poeira e alguns produtos de limpeza. Consequentemente, a reação é uma coceira acentuada.

Em razão disso, é comum o aparecimento de lesões e machucados em razão do ato de se coçar, seja usando os dentes ou mesmo algum objeto ou lugar capaz de aliviar os comichões. Também é uma situação que exige a avaliação de um veterinário o quanto antes para evitar quadros mais graves.

Otite canina

A infecção nos ouvidos dos cães também pode gerar bastante coceira nessa área super sensível do corpo. Isso acontece pela não realização de uma limpeza adequada ou mesmo pela entrada de água no ouvido na hora do banho. A otite é uma das infecções mais comuns em cães e precisa de tratamento imediato para que o quadro não evolua e cause ainda mais mal-estar no seu cão.