Últimas Notícias

O que é o Bakuchiol, que trata e firma a pele?

Conheça o novo item da rotina de skincare.

Você já deve ter ouvido falar no Bakuchiol, o novo item parceiro dos entusiastas do skincare, sobretudo os que priorizam cosméticos mais naturais. Mas você sabe exatamente o que é e como usar? Vamos te ensinar tudo o que você precisa saber.

O que é?

O Bakuchiol, também conhecido como fito-retinol, é um componente que vem sendo bastante explorado pela cosmética na forma de dermocosmético natural. A extração é feita a partir do óleo da semente de Bakuchi (psoralea corylifolia), uma planta de origem indiana da família botânica das leguminosas. O Bakuchiol, por sua vez, é um composto que pode ser extraído naturalmente desta planta.

Muito utilizado no oriente em medicamentos naturais por conter propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, com o avanço da ciência e da tecnologia passou a ser utilizado também em rotinas de skincare.

O fato que popularizou o Bakuchiol é que ele se tornou uma alternativa ao já conhecido retinol, conhecido também como vitamina A e primeiro a ser lembrado quando o assunto é envelhecimento da pele, rugas, linhas finas e produção de colágeno. Os efeitos são muito semelhantes, já que ambos estimulam os receptores de retinóides presentes na pele, principais responsáveis pela síntese do colágeno tipo 1 em toda a derme, favorecendo a produção de colágeno.

Além disso, renova as células da epiderme, resultando em uma superfície uniforme. Tudo isso resulta em um ingrediente antibacteriano, anti-acne, anti-fúngico e anti- aging. Reduz rugas e linhas finas, envelhecimento e deixa a pele mais viçosa e saudável.

As principais diferenças entre o Bakuchiol e o retinol é que o primeiro tem origem natural, enquanto o retinol tem origem sintética. Além disso, diferentemente do retinol, o Bakuchiol não causa sensação de ardência e queimação na pele.

Um estudo publicado em 2019 no British Journal of Dermatology revela que o Bakuchiol é semelhante ao retinol em relação à capacidade de melhorar significativamente os sinais do envelhecimento e que a pele tolera melhor o produto. Os resultados são semelhantes aos efeitos da vitamina A na pele.

O Bakuchiol é uma alternativa interessante, principalmente para as mulheres de pele negra, já que o retinol pode causar inflamação e hiperpigmentação na pele, enquanto o Bakuchiol é livre desse resultado.

Como usar?

Agora que você já sabe o que é o Bakuchiol, deve estar se perguntando: “mas como posso usá-lo?” Além de todos os benefícios, outra característica chama muito a atenção: o Bakuchiol é compatível com todos os tipos de pele. Isso porque é suave e não causa a irritabilidade vinda da ardência e da queimação.

A atuação do Bakuchiol na pele se dá através da esfoliação. Não exatamente a esfoliação mecânica, mas a esfoliação química. A esfoliação tem duas principais funções: eliminar as camadas de células mortas da pele, que podem atrapalhar a reposição de células novas, e estimular diretamente a produção de colágeno.

Pode ser combinado com cremes, soluções, séruns e também com a vitamina C. Basicamente, você pode adicioná-lo à sua rotina de skincare de acordo com a necessidade da sua pele. O único ponto de atenção referente ao uso é: não combiná-lo com ácidos, que podem causar o excesso de estímulo. Além de, é claro, não abandonar o uso do protetor solar. Bakuchiol e protetor solar podem e devem ser utilizados juntos.

Agora que você já sabe o que é e como usar o Bakuchiol, que tal incluí-lo na sua rotina de cuidados com a pele? Não esqueça que antes de utilizar qualquer produto no rosto, deve-se consultar um dermatologista para alinhar as suas expectativas e aproveitar também para tirar todas as dúvidas sobre o Bakuchiol.