Últimas Notícias

Pilates ganha destaque entre idosos por auxiliar na diminuição de dores e na prevenção de quedas

São Paulo, SP 24/8/2021 – Os benefícios do método do pilates incluem aumento da densidade óssea, melhoria da flexibilidade nas articulações e postura

O pilates é uma atividade recomendado aos idosos por possuir pouco impacto corporal, proporcionando melhoras na capacidade funcional, maior autonomia e qualidade de vida

O Brasil possui mais de 28 milhões de idosos (com 60 anos ou mais), número que equivalente a 13% da população total brasileira. A projeção para as próximas décadas é que dobre e que em 2043 a população seja composta por um quarto de idosos, segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), 17,3%, desses idosos, normalmente apresentavam limitações funcionais para realizar as atividades corriqueiras, e essa proporção aumenta para 39,2% entre os de 75 anos ou mais, todos propensos a doenças, e a adoção de atividades físicas, como pilates, torna-se essencial para ajudar na autonomia e na qualidade de vida.

Atualmente, a busca pela qualidade de vida e bem-estar na terceira idade vem crescendo entre os idosos, e uma das maneiras que mais contribui para isso são as atividades físicas, e o pilates é uma das modalidades que está se destacando cada vez mais e se tornando indispensável para a saúde do idoso, afirma Hérica Cristina Viana das Mercês Barros, graduada em Fisioterapia.

“O pilates é uma atividade recomendada por ter baixo impacto e ser adaptável de acordo com o limite de cada pessoa. Os benefícios do método do pilates incluem aumento da densidade óssea, melhoria da flexibilidade nas articulações e postura, aumento da capacidade respiratória e cardiovascular”, explica Hérica Barros.

O fisioterapeuta tem um papel fundamental na vida do idoso, diz a profissional, auxiliando e adaptando atividades que visam à melhoria na qualidade de vida, e na ajuda da autonomia do dia a dia. Ela lembra que o fisioterapeuta tem uma visão global que possibilita traçar um plano de tratamento para cada paciente individualmente, focando nas particularidades e nas necessidades.

Conforme a especialista, o pilates é indicado para qualquer pessoa de qualquer idade, mesmo não apresentando nenhuma patologia específica ou indicação médica. “O pilates proporciona um trabalho de prevenção de doenças, melhora da respiração, da consciência corporal, da postura, do ganho de flexibilidade e do alivio da dor. Ou seja, tudo que é fundamental para a qualidade de vida, principalmente na terceira idade”, declara Hérica Barros, que tem certificado de Instrução de Pilates, Pilates TRX e Suspenso.

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, a população na terceira idade está mais vulnerável à incidência de doenças crônicas e enfermidades em geral, como as cardiovasculares, o diabetes e o câncer, as quais respondem por mais de 70% dos óbitos no mundo. E reconhece que a prática de atividades físicas é um relevante meio de promoção da saúde que reduz os fatores de risco. De acordo com o Ministério da Saúde, quase 40% dos idosos apresentam algum tipo de doença crônica.

A fisioterapeuta também observa que o envelhecimento é visto por cada familiar de uma forma diferente, podendo incentivar o idoso (ou o responsável por ele), a buscar um profissional capacitado que o ajude. Entre outros exercícios estão: equilíbrio, treino de marcha, força, coordenação motora, exercícios de alongamento associados à concentração e respiração (principal método usado no pilates).

“Há alguns anos atendo idosos e os resultados são satisfatórios, como a melhora no seu dia a dia. Esse idoso e seus familiares percebem a importância de manter sua capacidade funcional, sempre ativa. O pilates é uma atividade prazerosa que auxilia na diminuição das dores e prevenção de quedas”, conclui Hérica Cristina Viana das Mercês Barros, que também tem experiência em administração de clínica de fisioterapia e instrução do Método Pilates.