Últimas Notícias

Cirurgia minimamente invasiva: novidades na área da endometriose e uroginecologia

São Paulo, SP 3/9/2021 – Uma programação intensa, que contempla cirurgia ao vivo, conferências e sessões técnicas com especialistas para discussão de assuntos de amplo interesse

Inovação e alta tecnologia contribuem para aprimorar a experiência prática e adquirir novos conhecimentos

A endometriose foi considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) um problema de saúde pública, já que interfere na qualidade de vida da mulher por conta das dores incapacitantes que provoca e da infertilidade: 10% da população em idade reprodutiva é afetada, o que corresponde a algo em torno de 190 milhões de mulheres. Entre os tratamentos para a doença, ultrassom sem e com preparo e, para remover os focos do problema, a cirurgia minimamente invasiva pela laparoscopia.

Há três anos, o Congresso MIGS (Minimally Invasive Gynecologic Surgery) contribui com a disseminação de boas práticas baseadas em condutas adotadas em centros de excelência e propicia espaço para apresentação de novos conhecimentos relacionados à cirurgia minimamente invasiva na endometriose e na uroginecologia (que trata e diagnostica problemas relacionados ao útero, reto, intestino e bexiga).

“Reunimos em um único local grandes nomes da cirurgia minimamente invasiva, com o intuito de trazer inovação, alta tecnologia, experiência prática e a discussão de temas relevantes dessas áreas para médicos, residentes, acadêmicos e profissionais de saúde”, explica o ginecologista Mauricio Abrão, um dos coordenadores do congresso, juntamente com outros nomes da comissão organizadora, que ministrarão palestras: João Siufi Neto, Luiz Flávio Cordeiro Fernandes, Luiz Gustavo Oliveira Brito, Marco Antonio Bassi e Nicola D´Amico.

“Para este ano, teremos ainda uma cirurgia robótica ao vivo para o tratamento do câncer do endométrio, que será transmitida diretamente da Índia e será com o robô Versius, considerado o menor robô cirúrgico do mundo. Ele já está disponível em alguns países da Europa e América, mas não no Brasil. Então será uma dupla oportunidade: de conhecer o equipamento bem como a técnica”, revela o ginecologista, referência internacional em cirurgia ginecológica, endometriose e infertilidade, eleito um dos cientistas mais influentes do mundo por uma pesquisa publicada na revista científica PLOS Biology (Stanford University).

Programação MIGS 2021

O evento será realizado nos dias 23, 24 e 25 de setembro em ambiente virtual.

“Uma programação intensa, que contempla cirurgia ao vivo, conferências e sessões técnicas com especialistas para discussão de assuntos de amplo interesse”, comenta o especialista, que é vice-presidente da Associação Americana de Ginecologia Laparoscópica (AAGL) – primeiro médico de fora dos EUA a assumir a posição global – e Coordenador do Setor de Ginecologia Avançada da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A plataforma virtual vai permitir contar com vários palestrantes internacionais também, trazendo mais qualidade para a programação científica. Entre os experts, Mario Malzoni (Itália), Alessandra Di Giovanni (Itália), Francisco Carmona (Espanha), Charles Chapron (França), Abraham Morse (EUA) e Shailesh Putambeker (Índia).

As inscrições devem ser realizadas no site https://migs.med.br/inscricoes/. “Desde 2020, estamos vivendo tempos difíceis. Mesmo com a pandemia e suas limitações, temos tentado manter a educação médica ativa”, sentencia Mauricio Abrão.

Website: https://migs.med.br/inscricoes/