Últimas Notícias

Por que cachorros não podem comer chocolate?

Alimento contém duas substâncias tóxicas e perigosas para os pets.

Você se aproxima da geladeira ou do armário, abre um pacote e a seguinte situação acontece: ao seu lado, um simpático cãozinho já está pronto para pedir um pedaço. Às vezes sequer se trata de comida, mas o barulho já atraiu o pet e despertou seu interesse.

Apesar de ser gostoso dividir momentos — e comida — com o seu melhor amigo canino, nem todos os alimentos podem fazer parte das refeições dele. Um bom exemplo é o chocolate, que pode fazer muito mal para os cães e resultar em uma emergência no veterinário.

Chocolate é tóxico para os cães

Há quem acredite que o grande problema do chocolate está no açúcar, mas não é apenas esta questão que o torna perigoso para o seu amigo. O chocolate tem como um dos seus ingredientes principais o cacau, e este contém duas substâncias tóxicas para os cães: a cafeína e a teobromina. Quanto mais elevada a quantidade de cacau presente no alimento, mais gramas possui das duas substâncias.

A teobromina é mais perigosa que a cafeína. Isso por ser lipossolúvel e absorvida rapidamente pelo organismo. Uma dose de 100 mg a 200 mg por quilo do animal pode ser letal e, em média, são encontrados de 1 mg a 9 mg de teobromina por grama de chocolate.

O que fazer se o cão comer chocolate?

Os cães podem ser bastante travessos, então, mesmo que não ofereça o chocolate a ele, acontecem casos em que o pet o rouba de cima da mesa ou de dentro de um armário. Descobriu esta travessura? Fique calmo e observe os seguintes fatores:

  • Quantidade ingerida;
  • tipo do chocolate (branco, ao leite, meio-amargo, 70% cacau);
  • sintomas como: hiperatividade, vômitos, diarreia, fraqueza, aumento da frequência urinária, hipertermia e tremores musculares.

Quando o chocolate tem pouca quantidade de cacau e o seu cão comeu apenas um pedaço bem pequeno os riscos são menores. Ainda assim, se observar qualquer sintoma, leve o pet ao veterinário.

Como a teobromina tem efeito rápido no organismo, você já irá notar comportamentos diferentes do comum, além de encontrar os restos do chocolate devorado em algum canto da casa.

Levar na clínica ou chamar o veterinário em casa

Devido à toxicidade do chocolate, quando o cão consome o alimento, o melhor é levá-lo diretamente à clínica veterinária. Se a situação aconteceu durante a noite, procure por um local 24h, para atendimentos emergenciais. O tratamento de desintoxicação não pode ser realizado em casa, assim, o animal estará mais seguro na clínica veterinária.

Como evitar o problema?

A prevenção ainda é a melhor alternativa. Para evitar a intoxicação por chocolate, não ofereça este doce para o seu cão. Além disso, mantenha as barras em um local alto, fora do alcance do pet.

Outra dica é treiná-lo para não roubar alimentos. Sempre que subir na mesa ou se aproximar de um armário, você pode dar algum comando, seguido de um “não” dito com firmeza.

Chocolate para cachorro é permitido

Nos petshops você já deve ter visto um petisco chamado “chocolate para cães”. Este é totalmente permitido, pois foi desenvolvido especialmente para os animais. São feitos com orientação de profissionais (os veterinários que trabalham na indústria de alimentos pet) e contêm ingredientes próprios para cachorros.

O chocolate para cães é feito de gordura hidrogenada, farelo de soja e aroma de baunilha, ou seja, não possui cacau ou açúcar em sua composição. De qualquer maneira, continua sendo um petisco, portanto, nada de exagerar ao oferecer para o seu “aumigo”.

Como você viu acima, o chocolate não pode ser dado para os cães, por ser altamente tóxico para eles. Então, por mais que o seu companheiro te olhe com aquele jeitinho pidão, ofereça para ele apenas alimentos próprios para pets.