Últimas Notícias

Fisioterapia dermato funcional ganha espaço no ramo da estética

São Paulo 29/11/2021 –

Diferente da fisioterapia convencional, a Fisioterapia dermato funcional é uma especialidade que trata a pele e anexos, visando a prevenção, manutenção e recuperação desse sistema. De uma forma geral ela trabalha também pré e pós de cirurgias plásticas e bariátricas, questões dermatológicas, endócrinas, linfologias, angiologia, estética, cosmetologia e queimaduras.

Antes chamada de fisioterapia estética, hoje o fisioterapeuta dermatofuncional age em campo amplo, tratando disfunções relacionadas com o bom funcionamento do sistema tegumentar. Unido o bem-estar físico e estético; algumas propostas inserem psicólogos em seu time profissional.

Neste âmbito, o fisioterapeuta dermatofuncional trabalha nas seguintes disfunções:

Fibroedema Geloide (FEG)
Popularmente conhecida como celulite, é uma das patologias mais comuns, principalmente nos grupos femininos. É caracterizada por edema no tecido conjuntivo, podendo aumentar o número de células de gordura, resultando em uma compressão no sistema venoso e linfático.
O FEG pode ter diferentes causas, como:
• Genética;
• Sexo;
• Desequilíbrio hormonal;
• Estresse;
• Fumo;
• Sedentarismo;
• Desequilíbrios glandulares e metabólicos;
• Maus hábitos alimentares;
• Problemas circulatórios.

Mas não é somente os incômodos estéticos que estão em foco, também os demais problemas funcionais, como dores e inchaços na região. O fisioterapeuta realiza alguns procedimentos para tratar a disfunção utilizando equipamentos de ultrassom como o “link sonopulse iii https://www.hsmed.com.br/sonopulse-iii-ultrassom-ibramed.

Estrias
As estrias são regiões de atrofia da pele. Podendo ter diversas razões:

• Estirão do crescimento, levando a um estiramento rápido da pele;
• Aumento do peso;
• Gravidez;
• Alterações endocrinológicas;
• Exercícios vigorosos.

Nesses casos o fisioterapeuta é procurado para diminuir a aparência das estrias, por meio de procedimentos dermocosméticos; além da utilização de eletroterapia, como laser, por exemplo.

Obesidade
Essa disfunção é definida como o aumento generalizado de gordura corporal, onde a ingestão calórica é superior ao que é gasto pelo corpo. A causa da obesidade vai além dos fatores como excesso de comida, mas características genéticas, alterações hormonais, alterações ovarinas entre outros fatores que colaboram para o ganho de gordura.

Lipodistrofia (gordura) localizada
Atualmente o mercado conta com inúmeros equipamentos associados a dermocosméticos que são utilizados no tratamento de gorduras indesejadas, a chamada “gordura localizada”. O público conta com diversos procedimentos que garantem efetiva melhoria no contorno corporal sem recorrer a cirurgia.

Pré e pós-cirurgia plástica estética e reparadora
A atuação cirúrgica do profissional Dermatofuncional possui menos expansão, mas pode ser feito procedimentos que envolvam:
• Rejuvenescimento facial;
• Correção do contorno da pálpebra;
• Correção da mama;
• Lipoaspiração;
• Correção do abdômen.

Quando na fase pré-operatória o fisioterapeuta atua na manutenção da musculatura, ou seja, prepara o corpo antes do procedimento; passando recomendações diretamente ao paciente. No pós-operatório ele é responsável pelo tratamento de redução de edemas, atenuando dores e também na recuperação da função.

Cicatriz hipertrófica e queloide

As cicatrizes hipertróficas e os queloides são o crescimento anormal do tecido cicatricial pela síntese de colágeno de maneira desordenada. O tratamento dessa disfunção se baseia na massagem com técnicas manuais, utilizando equipamentos como o ultrassom; sendo um dos recursos empregados na recuperação das cicatrizes.

Queimaduras
Nesses casos a intervenção médica é multidisciplinar, avaliando se a extensão de dano é menor ou maior, o grau da queimadura e em qual fase está o paciente. O atendimento normalmente se inicia na terapia intensiva e progride até a recuperação funcional dos membros. Além disso, parte do tratamento inclui cuidados com a pele, exercícios respiratórios, alongamentos e cinesioterapia. Alguns recursos são utilizados, como ultrassom, TENS e laser, auxiliando na recuperação cicatricial do paciente.

Linfedema
É uma disfunção que acumula líquidos nas extremidades, devido um desiquilíbrio do sistema linfático. É mais comum entre as mulheres que possuem desregulações hormonais; ou em alguns casos em patologias, como a retirada de nodos linfáticos na mastectomia, por exemplo. O tratamento dependerá da causa e condição do paciente com abordagem multidisciplinar. Terapias como elevação do membro acometido, drenagem linfática, enfaixamento são algumas das técnicas empregadas nestes casos.

Website: http://www.hsmed.com.br