Últimas Notícias

Dermatologista explica como bioestimuladores de colágeno rejuvenescem as mãos

Rio de Janeiro 30/11/2021 – Os bioestimuladores são usados em tratamentos estéticos proporcionando um efeito rejuvenescedor, melhorando a textura, a aparência e a firmeza da pele

Médica esclarece como prevenir e tratar o envelhecimento das mãos e a função dos bioestimuladores de colágeno, para o rejuvenescimento da pele.

Com o envelhecimento, a pele sofre muitas modificações e a área das mãos é uma das que mais demonstra os sinais do avanço da idade.

Segundo estudos da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), as mãos são as que mais adquirem manchas e aparência desidratada com o passar dos anos. Especialmente por ser uma parte muito exposta, em contato com os raios solares, água e produtos, muitas vezes as mãos ficam de fora da rotina de cuidados das pessoas – sem protetor solar e hidratante, sendo uma das primeiras áreas corporais a sofrer o processo do envelhecimento. Elas tendem a ficar atróficas, finas e flácidas, especialmente porque durante envelhecimento, a gordura é reabsorvida pelo organismo, deixando veias e tendões aparentes.

Para o rejuvenescimento das mãos, a dermatologista Larissa Oliveira, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), indica os bioestimuladores de colágeno, que como o próprio nome diz, são ativos estimuladores da produção de colágeno, proteína fundamental para a saúde da pele, produzida naturalmente pelo corpo. “No entanto com o passar dos anos, acontece a perda gradual desta proteína, e por isto os bioestimuladores são uma excelente alternativa para promover a produção de um novo colágeno”, complementa a médica.

Ainda segundo a dermatologista, existem muitos procedimentos que favorecem o rejuvenescimento dessa região e o principal deles é o tratamento com Radiesse, um dos tipos de bioestimuladores de colágeno, que assim que entra em contato com a pele do paciente, garante um efeito preenchedor instantâneo, diminuindo a magreza e deixando as veias e tendões menos perceptíveis.

“O tratamento tem uma segunda ação que é a bioestimulação da produção de colágeno, que acontece com o passar dos dias, mostrando diferenças, três meses após a aplicação”, complementa a médica, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).

Isso porque não é aplicado colágeno diretamente na mão do paciente, mas uma substância que precisa agir no organismo, estimulando a produção da proteína. Portanto, não é imediato. Assim, além do preenchimento, o bioestimulador favorece uma melhora na aparência da região, proporcionando um verdadeiro rejuvenescimento das mãos.

A médica esclarece também que, para uma boa durabilidade do procedimento, alguns cuidados são necessários e importantes após a aplicação do bioestimulador do colágeno. É recomendado não expor a região tratada ao sol e a fontes de calor durante a primeira semana após a aplicação. Nos primeiros dias, evitar carregar peso também é uma das maiores recomendações.

A duração do tratamento é de doze a dezoito meses, podendo ter seu resultado preservado até o último mês se as recomendações forem seguidas corretamente.

 

 

 

 

Website: https://larissaoliveira.co/beleza/