Últimas Notícias

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

São Paulo, 07 de janeiro de 2022 12/1/2022 – A solução de digitalização de tribunais, Key On, poderá agilizar os processos, desonerando o setor e aumentando a credibilidade do cidadão, com segurança.

Aos poucos, os tribunais brasileiros estão se digitalizando. Porém, os processos ainda são manuais. Em média, um processo leva até quatro anos para sair a sentença em primeira instância. As transcrições de depoimentos e autos ainda são manuais, o que ocasiona lentidão e erros

A digitalização no ambiente de trabalho corporativo foi agilizada desde 2020, porém nos tribunais judiciais espalhados por todo o Brasil, iniciar um processo para um requer paciência e insistência. Os números do CNJ – Confederação Nacional de Justiça – atualizados em agosto de 2020, indicam que, mesmo com alguns avanços, os casos aumentaram, somente na Justiça Federal, cerca de 23%.

Para se ter uma ideia do tamanho dos tribunais no país, os estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul são considerados como de grande porte, sendo que os cinco maiores tribunais estaduais (TJRS, TJPR, TJSP, TJRJ e TJMG), concentram 64% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e 51% da população brasileira.

Essa grandiosidade em termos de acesso à justiça, também vem ao encontro da morosidade com o que cidadão tem que enfrentar, em função ao tempo de decisão com relação a um processo. Em média, em um tribunal do Rio Grande do Sul ou de São Paulo – novamente concentrando a análise nos locais considerados de grande porte – uma decisão pode levar até 4,5 anos para sair. Entre alguns fatores, o tempo processual leva em consideração a consolidação de depoimentos e evidências para se julgar um caso. Hoje, um julgamento e sua transcrição são feitos totalmente de maneira manual, com a coleta de depoimentos de testemunhas, réus e afins captados por um datilógrafo, que concentra toda documentação em pastas de um único processo, ao qual, o juiz deve ler por completo. 

Entretanto, a modernização do setor público está chegando aos tribunais. Atualmente é possível utilizar um software de transcrição áudio visual das audiências, de forma a não somente digitalizar o processo, mas de gravar de forma segura, todo o julgamento, de forma criptografada e totalmente mantido em servidores de grande porte. “Tecnologias como esta irão auxiliar os tribunais do país a serem mais ágeis, economizando tempo e custo de pessoal, desonerando o setor e aumentando a credibilidade do cidadão”, denomina Paulo David, Diretor de Vendas e Marketing da XP On Tecnologia, empresa que trabalha com soluções de colaboração Zoom e digitalização. “A Key-On, solução de digitalização de tribunais, conta com recursos de armazenamento e integra totalmente com soluções Zoom Meetings, o que facilita audiências virtuais, com total segurança e gravação de depoimentos. Para acessar um trecho do caso, basta fazer uma busca pelo termo, sem necessidade de releitura de toda documentação, o que também prejudica o fechamento do caso”, finaliza

Website: https://www.xpon.com.br/key-on