FLSP realiza ballet de drones nos céus de São Paulo

São Paulo, SP. 21/3/2022 –

Festival de Luzes de São Paulo trará pista de dança tactil, que permite aos surdos dançar sentindo a vibração da música por meio de aplicativo.

No domingo (27/03), a partir das 18h, duas intervenções farão com que os paulistanos fiquem com os sentidos aguçados. Com direção do VJ Alexis Anastasiou e com o patrocínio do QuintoAndar, o projeto Festival de Luzes de São Paulo fará um espetáculo com 100 drones na região do Monumento às Bandeiras, formando imagens de OVNIs e naves espaciais e convidará os paulistanos (incluindo as pessoas surdas) a dançar a céu aberto em uma pista de dança táctil, que possibilita a sensação dos ritmos por meio de um app.

A pista de dança, ou instalação Tactil, é um espaço imersivo com imagens, DJs, música e um aplicativo especialmente criado para que a pista funcione também para pessoas com deficiência auditiva. As imagens serão representações visuais das frequências sonoras e o app faz com que o celular de todos vibre no ritmo da música, criando uma experiência de dança como uma ponte entre pessoas que não podem ouvir e ouvintes.

A pista será montada em espaço aberto e ao ar livre e terá capacidade com cerca de 50 pessoas por vez, que deverão estar com máscara e comprovante de vacinação, permitindo a entrada gratuita das 19h até as 21h. A pista será instalada na Av. Pedro Álvares Cabral, 201 (entre a Alesp e o Monumento às Bandeiras).

Segundo Alexis Anastasiou: “Mais do que apenas criar formas de inclusão para surdos (como legendas), a obra táctil foi pensada para buscar caminhos que atravessem as fronteiras entre pessoas surdas e não surdas, criando uma pista de dança que tem ritmos através de sons, vibrações do telefone e imagens.”

Às 20h, será realizado o ballet de 100 drones com comandos sincronizados, formando sete imagens de OVNIs de avistamento mais comuns no mundo todo. A apresentação terá 15 minutos de duração e poderá ser melhor apreciada no mesmo local da pista Tactil, na região do Monumento às Bandeiras.

Sobre a escolha do tema, Alexis informa que: “Estamos passando por uma revolução no tema de UFOs, com vários governos mudando seu discurso: da ridicularização das testemunhas para a admissão de que os objetos existem e que não sabem o que são. Nossa resposta a isso é que a maior parte das pessoas nunca conseguiu ver um objeto como esse, então vamos criar uma aparição quase sobrenatural, utilizando a tecnologia terrestre”, finaliza.

As 100 aeronaves que formam o espetáculo foram construídas pela Visualfarm especialmente para intervenções artísticas. São coordenadas por software de alta precisão, com orientação de voo que combina as tecnologias wifi, sinal de rádio e sinais GPS de mais de 12 satélites.

“Durante a pandemia, o Festival de Luzes de São Paulo tem a intenção de provocar reflexões sobre a realidade que vivemos, o que nos trouxe até aqui e o futuro que precisamos construir. Criamos obras que ocuparam e ocupam temporariamente vários pontos da metrópole. Da forma mais democrática possível, as pessoas poderão apreciá-las das ruas, de suas casas e por apartamentos ou streaming. As luzes, de alguma forma, nos unem por um objetivo em comum – a vida”, afirma Alexis Anastasiou, idealizador da mostra e fundador da Visualfarm.

O ballet de drones acontecerá no dia 27 de março, às 20h, na região do Monumento às Bandeiras e a Pista de Dança estará aberta das 18 às 21 horas. O patrocínio é do QuintoAndar e da Secretaria Municipal de Cultura (via PROMAC).

FESTIVAL DE LUZES DE SÃO PAULO

27 de março de 2022

Das 18h às 21h

Av. Pedro Álvares Cabral, 201 (entre a Alesp e o Monumento às Bandeiras).

Idealização: Alexis Anastasiou

Realização: Visualfarm

Instagram oficial (programação e streaming): @luzes.sp

Todas as atrações são gratuitas.

Esta é a última etapa da 3ª edição do Festival de Luzes de São Paulo, que teve início em 2020 e foi interrompido pelas restrições da pandemia do covid-19.

Website: https://www.instagram.com/luzes.sp/?hl=pt-br