Últimas Notícias

Língua estrangeira, materna, segunda língua… conheça esses conceitos

Entenda de uma vez por todas o significado de cada um desses termos

O que é ter uma segunda língua? Qual sua língua materna? Quando alguém quer aprender um novo idioma em uma escola de inglês, espanhol ou qualquer outra língua, esses termos são recorrentes. Mas o que eles significam? Acompanhe para entender!

Entenda alguns conceitos relacionados com idioma

Quando se fala em idioma, são vários os conceitos que fazem parte desse universo. Até porque a língua que se fala é considerada uma das marcas culturais mais fortes de uma pessoa.

Por isso, quando se aprende uma nova língua, é interessante entender também sobre os conceitos de língua materna, segunda e terceira língua. Mas, o que são esses conceitos? Acompanhe!

Língua materna

O termo “língua materna” refere-se ao primeiro idioma que uma pessoa aprende, considerando tanto a fala como a alfabetização completa. Por ser o primeiro contato com uma língua, todo o raciocínio do indivíduo é formado a partir dela.

Ou seja, a língua materna é aquela predominante na comunicação de uma pessoa, pois seu cérebro “pensa” também naquela língua. É o idioma praticado no país em que a pessoa aprendeu a falar e foi alfabetizada.

Por isso, é comum que crianças que tiveram contato com mais de uma língua durante o período de desenvolvimento e alfabetização tenham mais facilidade em falar os idiomas. Por exemplo, quando uma criança muda de país e acaba entendendo ambas as línguas.

Língua estrangeira

Língua estrangeira refere-se a um idioma que não é falado no local de origem de uma pessoa. Por exemplo, no Brasil temos o português como idioma oficial enquanto o inglês não é falado no país. Portanto, o inglês é considerado uma língua estrangeira.

Esse conceito vale a pena ser entendido, pois é bastante comum que países tenham mais de uma língua oficial. O Canadá, por exemplo, tem tanto o inglês quanto o francês como padrão.

Assim sendo, o francês não é considerado uma língua estrangeira, e sim uma língua local. Isso também acontece em outros países.

Segunda língua

O termo segunda língua é usado para se referir ao conhecimento de outro idioma. Aqui no Brasil, por exemplo, muitas pessoas estudam inglês, fazendo com que se torne sua segunda língua.

Aprendendo outros idiomas, essa quantidade vai subindo. Como ter o espanhol como terceira língua e o francês como quarta, e assim por diante.

Esse termo também vale quando falamos de pessoas que são alfabetizadas em duas línguas, mas já tem uma considerada materna. Nesse caso, o idioma aprendido depois é a segunda língua dessa pessoa.

Idioma oficial

É a língua padrão de um local, que determina todas as comunicações de um país. É determinada considerando a abrangência da população (quantas pessoas falam).

No Brasil, a língua oficial é o português, determinada pelo artigo 13. No entanto, também há menção de outros idiomas, que, apesar de não serem considerados oficiais pela lei, são aceitos.

Nesse conjunto entram a Libras (Língua Brasileira de Sinais) e também as línguas indígenas, mantidas por suas comunidades Assim, elas também precisam ser aceitas quando utilizadas.

Idioma não oficial

Um idioma é considerado não oficial quando é presente na cultura de um povo, mas não é registrado como oficial dentro da nação. É como o exemplo que demos das línguas indígenas: são utilizadas por uma comunidade e aceitas na Constituição, mas não constam como língua oficial.

Isso é bastante comum, principalmente em países com grande diversidade cultural ou que mantém suas raízes. Alguns países contam com várias línguas e dialetos não oficiais, mas que são uma marca cultural para os que vivem em determinada região.