PUBLICIDADE



Fenics 2017
Inicio » Política » Eleições 2018 » Eleições 2014 – Dilma libera 44 mil hectares para reforma agrária

Eleições 2014 – Dilma libera 44 mil hectares para reforma agrária


Reviewed by:
Rating:
5
On 26 de setembro de 2014
Last modified:26 de setembro de 2014

Summary:

Eleições 2014 - Dilma libera 44 mil hectares para reforma agrária

O Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), publicou nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da União uma série de portarias liberando cerca de 44 mil hectares de terras em 12 Estados e no Distrito Federal para fins de reforma agrária. A medida possibilitará a criação de cerca de 20 novos assentamentos para 1,5 mil famílias.

A liberação de terras autorizada pela presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff ocorre a dez dias do primeiro turno eleitoral e atende a reivindicação de movimentos sociais
A liberação de terras autorizada pela presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff ocorre a dez dias do primeiro turno eleitoral e atende a reivindicação de movimentos sociais

A liberação de terras autorizada pela presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff ocorre a dez dias do primeiro turno eleitoral e atende a reivindicação de movimentos sociais que criticam a lentidão da instalação de assentamentos pelo governo. Será o terceiro gesto de Dilma para a reforma agrária em menos de um mês.

No fim de agosto, a presidente liberou 93,7 mil hectares em nove Estados – área equivalente a 30% do total liberado pelo governo em todo o ano de 2013. Já no início de setembro, foi ampliado em 200% o limite do crédito para jovens do campo, que se tornaram aptos a tomar empréstimos até R$ 45 mil.

Agência Estado


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).