FENICS 2019 - ACI

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google

Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » Tragédia de Brumadinho – PM recebe reforço de quase 400 militares da Acadepol para isolar área atingida por desastre

Tragédia de Brumadinho – PM recebe reforço de quase 400 militares da Acadepol para isolar área atingida por desastre

Tragédia de Brumadinho – PM recebe reforço de quase 400 militares da Acadepol para isolar área atingida por desastre

Quase 400 policiais da Academia da Policia Militar de Minas Gerais (Acadepol) que vão reforçar o policiamento em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, chegaram, na manhã desta quarta-feira (30), na região que foi devastada pelo rejeito que vazou da Mina Córrego do Feijão, na mineradora Vale.

Policiais deixaram o batalhão durante a madrugada para seguir para Brumadinho
Policiais deixaram o batalhão durante a madrugada para seguir para Brumadinho

 

Os militares, que são dos cursos da Escola de Formação, vão fazer a segurança preventiva e dar assistência aos cidadãos. Com o reforço, o efetivo da PM no local chega, agora, a quase mil homens. Até terça-feira (29), eram 550 pessoas atuando nas rondas.

O policiamento foi reforçado principalmente para evitar o acesso às áreas de buscas. A PM que lacrar, ou seja, isolar a região que está sendo vasculhada pelo Corpo de Bombeiros. Outra função é proteger os bens de quem precisou abandonar suas casas.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *