Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Nacional » TRF-4 proíbe Lula de ir ao velório do irmão alegando tragédia de Brumadinho entre os motivos

TRF-4 proíbe Lula de ir ao velório do irmão alegando tragédia de Brumadinho entre os motivos

TRF-4 proíbe Lula de ir ao velório do irmão alegando tragédia de Brumadinho entre os motivos

O desembargador de plantão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Leandro Paulsen, manteve a decisão que proibia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de comparecer ao velório do irmão, Genival Inácio da Silva. Conhecido como Vavá, o irmão de Lula será enterrado nesta quarta-feira (30), em São Bernardo do Campo (SP).

Na ditadura, quando esteve preso após liderar uma greve, Lula teve o direito de sair da prisão para ir ao velório de sua mãe, em 1980
Na ditadura, quando esteve preso após liderar uma greve, Lula teve o direito de sair da prisão para ir ao velório de sua mãe, em 1980

 

Dentre os motivos alegados pelo desembargador para manter a negativa está o empenho de forças de segurança na tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na última sexta-feira (25), uma barragem se rompeu, o que ocasionou, até a manhã desta quarta, na morte de 84 pessoas. 276 estão desaparecidas.

Como o velório acontece em São Bernardo do Campo, berço político de Lula e local de intensas manifestações a favor do presidente, o desembargador solicitou à Polícia Federal informações sobre a logística do deslocamento e escolta do ex-presidente para o sepultamento. Contudo, conforme o despacho, a PF alegou que não dispunha de helicóptero para levar o político à cerimônia.

“Consultada a Coordenação de aviação Operacional da PF, sobreveio a informação de que no momento os helicópteros que não estão em manutenção estão sendo utilizados em apoio ao resgate das vítimas em Brumadinho”, escreveu Paulsen em sua decisão.

Recurso

Ainda na madrugada desta quarta, a juíza Carolina Lebbos, da Vara de Execuções Penais de Curitiba, que susbstitui o ex-juiz Sérgio moro na condução da Lava Jato em Curitiba, já havia negado, em primeira instância a ida de Lula ao ABC Paulista.

Contudo, a defesa do ex-presidente recorreu, alegando que o direito de acompanhar o velório de parentes é um valor “cristalino”.

O político cumpre pena de 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do Triplex do Guarujá.

Vavá morreu de um câncer no pulmão. Ele será enterrado às 13h desta quarta-feira.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *