NordVPN - A melhor oferta de VPN

Vaga no Bolso

Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » Tragédia de Brumadinho – Água do Rio Paraopeba apresenta riscos à saúde humana e animal, alerta Estado

Tragédia de Brumadinho – Água do Rio Paraopeba apresenta riscos à saúde humana e animal, alerta Estado

Tragédia de Brumadinho – Água do Rio Paraopeba apresenta riscos à saúde humana e animal, alerta Estado

A água do Rio Paraopeba, que foi atingida pela onda de lama que vazou da barragem Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, apresenta riscos à saúde humana e animal. O alerta foi feito pelo Governo de Minas, que divulgou os resultados iniciais do monitoramento feito no rio.

Danos no rio Paraopeba são irreversíveis, mas graças a ele o rio São Francisco pode ser poupado
Danos no rio Paraopeba são irreversíveis, mas graças a ele o rio São Francisco pode ser poupado

 

Por causa do risco, e por questão de segurança, a utilização da água bruta para qualquer finalidade não é recomendável, “até que a situação seja normalizada”. A nota conjunta, publicada nesta quinta-feira (30), é assinado pelas secretarias de Saúde (SES-MG), de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Segundo a nota técnica, “deve ser respeitada uma área de 100 metros das margens”. As secretarias dizem, porém, que o contato eventual não causa risco de morte. “E para os bombeiros, que têm trabalhado em contato mais direto com o solo, a orientação da Saúde é para que utilizem todos os equipamentos de segurança”.

Ainda conforme o Estado, a orientação é válida desde a confluência do Rio Paraopeba com o Córrego Ferro-Carvão até Pará de Minas.

Reações

A orientação para aqueles que tiveram contato com a água atingida pelos rejeitos de minério, inclusive ingerido alimentos que também tiveram esse contato, e apresentarem náuseas, vômitos, coceira, diarreia, tonteira, ou outros sintomas, devem procurar imediatamente uma unidade de saúde.

Abastecimento

O Governo de Minas declarou, ainda, que terminou que a mineradora Vale, responsável pela barragem que se rompeu, forneça água potável para as comunidades afetadas evitando, assim, o risco de desabastecimento. “Paralelamente, foi suspensa a necessidade de emissão de outorga para a perfuração de poços artesianos. Servidores da Secretaria de Agropecuária estão percorrendo a região de 20 municípios para dar orientações de não utilização da água destes cursos”.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não ás pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *