Vaga no Bolso

Inicio » Nacional » PF faz operação para prender quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp

PF faz operação para prender quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp

PF faz operação para prender quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira (12) para prender uma quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp. São cumpridos dez mandados de prisão temporária e dez de busca e apreensão. Agentes fazem diligências em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas e em outros quatro Estados – São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Sergipe.

Agentes cumprem mandado em Divinópolis, em Minas, além de cidades de outros quatro Estados
Agentes cumprem mandado em Divinópolis, em Minas, além de cidades de outros quatro Estados

 

O inquérito policial teve início em abril de 2018, após atividade de inteligência da própria PF detectar um grupo que se utilizava de rede social para exibir um mural de classificados virtual do tráfico de drogas, aproximando vendedores e compradores e efetivamente intermediando as transações de maconha, MDMA e LSD.

As investigações apontam que o grupo responsável pelo mural atuava de forma organizada, com membros agindo com funções distintas, sujeitas a um comando centralizado.

Todos os mandados foram expedidos, a pedido da PF, pela 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Os outros municípios onde os mandados judiciais foram cumpridos são Indaiatuba, Casa Branca, Osvaldo Cruz, Bauru e Birigui, em São Paulo, Aracaju, em Sergipe, Florianópolis, em Santa Catarina e Curitiba, no Paraná.

Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, com penas de 3 a 15 anos de prisão e multa.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *