Vaga no Bolso

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Minas Gerais » MG – Secretário afirma que se a Cemig não for privatizada, não terá dinheiro para continuar operações em 2023

MG – Secretário afirma que se a Cemig não for privatizada, não terá dinheiro para continuar operações em 2023

MG – Secretário afirma que se a Cemig não for privatizada, não terá dinheiro para continuar operações em 2023

MG – Os deputados estaduais de Minas cobraram do secretário de planejamento e gestão do governo, Otto Levy, soluções para a crise financeira do Estado, no início da segunda edição do projeto Assembleia Fiscaliza, na ALMG.

MG - Secretário afirma que se a Cemig não for privatizada, não terá dinheiro para continuar operações em 2023
MG – Secretário afirma que se a Cemig não for privatizada, não terá dinheiro para continuar operações em 2023

 

Ao ser questionado pelos deputados, Otto Levy afirmou que para o Estado realizar o pagamento do funcionalismo público em dia e também realizar o pagamento do 13° salário, Minas deve realizar um empréstimo com bancos que envolvem royalties do nióbio, recebidos pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig).

Durante o início da sabatina, nos primeiros 36 minutos destinados ao Executivo, o secretário apresentou o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que vai até 2030. Entre os pontos principais do Plano, estão propostas para saúde, educação e segurança.

Os parlamentares ainda cobraram o cumprimento dos percentuais mínimos destinados à educação (25%) e saúde (12%) que o governo não está cumprindo, conforme aponta a Constituição do Estado. Otto disse que o governo trabalha com a redução de gastos, mas vai cumprir os destinados à saúde e educação.

A deputada Rosângela Reis (Pode) indagou o governo sobre a forma adotada para ajustar os cofres do Estado, fazendo alusão ao Projeto de Recuperação Fiscal que prevê a venda de estatais como a Cemig e a Copasa. O secretário afirmou que “a Cemig perdeu 60% da sua geração e afirmou que em 2023 os demais 40% devem ir a leilão e disse que a empresa não vai ter dinheiro para comprar a concessão das usinas”.

Iniciativa Privada 

A ideia do governo, segundo o secretário, é de que Minas tenha mais espaço para a iniciativa privada. “Nós vamos buscar empresas, emprego, investidores para Minas. A meta é que estas pessoas tragam um investimento de R$ 150 bilhões em investimentos”. Otto ainda afirmou que somente neste ano, a gestão de Zema pretende trazer para o Estado mais do que o ex-governador trouxe para o Estado nos últimos quatro anos.

Hanseníase

Ainda no encontro, o líder da oposição na Assembleia, André Quintão (PT), cobrou o pagamento de benefícios aos filhos de pais portadores de hanseníase, como proposto em lei assinada pelo ex-governador Fernando Pimentel (PT). Na última edição do Assembleia Fiscaliza, em julho, dezenas de familiares acompanharam as sabatinas e também cobraram o cumprimento da lei. “É uma obrigação de Minas Gerais, uma questão de reparação. Esta medida contou com apoio unânime dos deputados desta Casa, então seria muito importante agilizar este processo”, afirmou o líder da oposição.

A deputada Beatriz Cerqueira (PT) lembrou que é a segunda vez que os familiares participam do Assembleia Fiscaliza e cobrou uma postura do governo até o fim das sabatinas, no dia 18 deste mês.

Segundo Otto Levy, o trabalho a respeito deste pagamento está sendo coordenado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) que está debatendo os critérios de recebimento, mas se comprometeu a trazer retorno sobre a situação.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Um comentário

  1. A ignorancia em referencia a Cemig e algo que espanta no governo do NOVO. O secretario desconhece que existem no minimo 03 Cemig segundo os registros legais da empresa Cemig Dsitribuição, Cemig Geração e Transmissão e Cemig Holding alem de 180 outras menores empresas que fazem parte do grupo. A vitoria ou nao no leilão das usinas não inviabiliza em nada o grupo. Irá reduzir o parque gerador da Empresa, mas ja se abriu um novo caminho caminho de negocios a CEMIG SIM, que ira gerar energia solar limpa. O Grupo esta trocando uma geração por outra.
    O risco maior são dos municipios que perderão a gestão das usinas e seus riscos de uma empresa mineira e estatal para uma empresa chinesa. o RISCO VALE se repete. Ao menos será agua e não lama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *