Matrículas Aberta - Escola Adventista

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Mais Seções » Ciência » Entenda os efeitos das cores na mente humana

Entenda os efeitos das cores na mente humana

Entenda os efeitos das cores na mente humana

Saiba como agem estes poderosos estimulantes para o cérebro

Entenda os efeitos das cores na mente humana

 

O ser humano tem uma das habilidades mais privilegiadas do mundo animal: enxergar cores. Seja presente em quadros decorativos, nos mais variados objetos que utilizamos no dia a dia ou na própria natureza, as cores naturalmente fazem parte da nossa vida.

Aprofundada por áreas como psicologia, design, artes e comunicações, a relação das cores com a nossa percepção, e, consequentemente, com nossas emoções, é um campo vasto e que ainda tem muito a oferecer.

Inúmeras pesquisas científicas buscam entender melhor as causas e os efeitos das cores no nosso cérebro. A cromoterapia, por exemplo, trabalha com a inserção de luzes coloridas e objetos no cotidiano da pessoa, a fim de estimular positivamente determinadas reações.

Criando ambientes

O design e a publicidade são áreas que trabalham diretamente com a cor. Com base em estudos constantes, eles usam as cores para gerar emoções e sentimentos muito específicos em cada situação.

Já se perguntou porque todo fast-food usa cores como vermelho, amarelo e laranja? As chamadas cores quentes agem nos chamados sistemas de recompensa do cérebro, chamando a nossa atenção e nos deixando mais agitados.

São cores que nos proporcionam prazer, mas que incomodam depois de muito tempo no campo de visão. São bastante usadas em anúncios de promoções, ambientes como cozinhas e festas.

Em ambientes como quartos, living rooms e salas de espera, cores frias e neutras são mais utilizadas. Elas agem no córtex, proporcionando relaxamento, clareza comunicativa e bem-estar.

Preto no branco

Por mais que esses estudos indiquem a utilização das cores de acordo com a reação esperada, cada pessoa reage de forma diferente, o que não impede que você tenha um quarto inteiramente rosa, por exemplo.

Quando observamos as cores em roupas, fica mais fácil entender a complexidade do funcionamento delas no cérebro. Uma roupa vermelha, que pode ser sexy para uns, pode significar seriedade para outros.

O consenso em relação à mensagem que determinada cor transmite está bastante atrelado ao contexto cultural em que as pessoas em questão estão inseridas.

A cor preta, por exemplo, é muito associada ao luto, tristeza e esmaecimento. Porém, em vários lugares, cerimônias de luto são repletas de cores, e o preto é muito utilizado em momentos de atenção, como esportes ou estudos.

Na arquitetura e na decoração as cores também começam a ser utIlizadas de maneiras inovadoras. O preto, hoje, é sinônimo de requinte e modernidade, associado às cores mais fortes.

Arte e cor

Um dos lugares que mais faz uso das cores e mexe diretamente com toda a nossa mente — de forma prazerosa ou confusa — é a arte. Ao longo da história, foram sendo criadas novas cores, em função do descobrimento de novos pigmentos.

Artistas como Yves Klein, que inventou o Azul Klein, ou o contemporâneo Anish Kapoor, polêmico por suas ”patentes de cores”, reposicionaram a função da cor no imaginário das pessoas. Ela saiu do lugar de ferramenta e passou a ser a própria coisa.

Outro artista bastante renomado nos dias de hoje é o islandês Olafur Eliasson. Ele utiliza placas coloridas em ambientes cinematográficos, alterando a percepção da realidade em tempo real na visão das pessoas.

Na antiguidade, os artesãos usavam ouro para realçar suas pinturas, muitas delas associadas à religiosidade, um outro setor que faz muito uso da cor, no intuito de despertar emoção nas pessoas.

Dificilmente, as cores terão sua função no nosso cérebro totalmente explicada. As possibilidades de combinação e uso desse mistério constituído basicamente de luz são infinitas.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *