Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

MG – Minas poderá fazer 11 vezes mais testes de Covid-19 por dia

MG – Minas poderá fazer 11 vezes mais testes de Covid-19 por dia

MG – Novos equipamentos cedidos pelo Ministério da Saúde vão permitir a Minas aumentar em mais de dez vezes a capacidade diária de testagem de casos de Covid-19. Atualmente, 700 exames são feitos a cada 24 horas. Com os aparelhos, será possível chegar a 8 mil. Porém, não há previsão de uma data para o ganho nos diagnósticos da doença. 

MG - Minas poderá fazer 11 vezes mais testes de Covid-19 por dia
MG – Minas poderá fazer 11 vezes mais testes de Covid-19 por dia Foto: Karol Avelino / Fotos Publicas

 

O prazo para a entrega dos resultados permanece o mesmo, de 72 horas. As informações foram dadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). O aumento da capacidade deve abranger toda a rede de laboratórios voltados para atestar o coronavírus por aqui. Atualmente são 16 unidades, incluindo o Laboratório Central (Lacen) da Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Lá – que passará a contar com três novos equipamentos para testes –, ocorreu ontem uma visita do titular da Saúde, Eduardo Pazuello, acompanhado do secretário da SES, Carlos Eduardo Amaral e do governador Romeu Zema.

Conforme informado, os aparelhos entregues pela União possibilitam automatizar o processamento das amostras, que hoje é feito manualmente. “Vai permitir ao Estado e municípios que façam estratégias de testagem”, frisou Pazuello. O valor investido não foi revelado.

Ele também aproveitou a ocasião para antecipar que, nesta semana, serão detalhadas as vacinas contra a Covid-19 em teste no Brasil. Aprovadas, as doses farão parte do Programa Nacional de Imunização (PNI). “O SUS (Sistema Único de Saúde) trata da vacinação para o país inteiro, não é para um ou outro estado. (A imunização) Será distribuída para toda a população dentro das prioridades necessárias”, disse.

Varredura

Durante a visita, Carlos Eduardo Amaral disse que a atual fase de combate à doença em Minas passa pelo ajuste do controle da enfermidade. Segundo ele, será iniciado o rastreamento de contatos em parceria com as Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

“Vamos treinar todos os municípios para que todas as UBSs tentam condições de, identificando um caso sintomático, tenha condição de acompanhá-lo e acompanhar todos os que tiveram contato com ele. Havendo necessidade, exames serão feitos”, afirmou.

Além disso

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Johnson & Johnson começa a ser testada pela UFMG na próxima semana. Em Minas, 2 mil pessoas vão participar da fase 3 da pesquisa que, diferentemente da outra imunização em análise na capital, a da chinesa Coronavac, abrange quem não é da área da saúde.

Segundo os responsáveis pelos estudos, uma dose será suficiente para proteger contra a doença. Após aprovação nessa última etapa, será possível obter o registro junto às agências reguladoras.

Para fazer parte do ensaio clínico, é preciso ter mais de 18 anos. Não há limite de idade máxima. Os inscritos serão divididos em grupos, conforme as etapas da pesquisa. A expectativa é a de que, inicialmente, a vacina seja aplicada nos candidatos sem doenças prévias.

Após constatada a segurança do produto, será dado início à uma outra fase. Nessa, os alvos serão voluntários da mesma faixa etária, mas com alguma comorbidade, como obesidade e problemas cardíacos.