Últimas Notícias

Mel tem propriedades para recuperar cabelos porosos

São Paulo 4/11/2021 – O mel tem a capacidade de selar as cutículas e atrair moléculas de água, hidratando e melhorando a flexibilidade dos fios

O mesmo mel usado para amaciar a pele, ajudar a cicatrizar espinhas e aliviar os sintomas da gripe pode ser utilizado para oferecer preenchimento, nutrição e umectação aos fios ásperos.

As propriedades cosméticas do mel são conhecidas desde a antiguidade, tanto que, segundo historiadores, Cleópatra, a Rainha do Egito, o usava em seus rituais de beleza. E a ciência já comprovou que tais benefícios realmente existem. “O mel possui ação nutritiva, cicatrizante, antisséptica e antioxidante por conter vitaminas C, E e do complexo B, além de minerais como magnésio e cálcio”, esclarece a farmacêutica Janaina Gonçalves Gomes, gerente industrial da Bio Extratus Cosméticos Naturais. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, o mel não favorece apenas os cuidados com a pele. Os cabelos também se beneficiam do alimento, especialmente pelo fato dele conter grande quantidade de açúcar. “Também chamado de sucralose, o ingrediente tem o poder de atrair moléculas de água, o que melhora a hidratação e, consequentemente, a flexibilidade e elasticidade da fibra capilar. Como ele também sela as cutículas, garante que a água e os nutrientes permaneçam no interior do fio, otimizando a reconstrução, o preenchimento e a resistência do cabelo de dentro para fora. Daí a explicação para o mel ser um dos ativos mais utilizados em produtos para cabelos severamente danificados, como é o caso dos que estão porosos”, explica a farmacêutica Janaina Gonçalves Gomes.

Características dos cabelos porosos

É fácil reconhecer um cabelo poroso: ele tem toque áspero, tende a manchar se for colorido com tintura permanente ou semipermanente e a quebrar quando é escovado, alisado ou descolorido. Por trás de tamanha fragilidade estão as lesões provocadas na camada superficial do fio, que deixam as cutículas abertas, o que facilita a perda da água e dos nutrientes de seu interior para o meio externo. E, quando a porosidade é intensa, surgem inclusive lacunas na estrutura interna do cabelo. “Entre os principais responsáveis por isso acontecer estão o uso excessivo e errado de descoloração, coloração, alisamento, progressiva, secador, prancha e exposição ao sol”, lista a cabeleireira Maria Aparecida dos Anjos, de São Paulo. Segundo ela, há quem pense que, nessas condições, a única saída seja cortar o cabelo. Mas isso nem sempre isso é necessário.

Na prática, a recomendação é, primeiro, recuperar os fios, tratar de dentro para fora, aproveitar inclusive o fato dele estar com as cutículas abertas, o que favorece a absorção dos princípios ativos presentes nos cosméticos. “Porém, tão fácil quanto os ingredientes entrarem, é eles saírem, o que deve ser controlado com a aplicação regular de produtos até que o cabelo se recupere”, indica a farmacêutica Janaina Gonçalves Gomes, que, além de xampu  e condicionador, recomenda fazer regularmente banhos de cremes , aplicar finalizadores nutritivos  e umectantes bifásicos. “Por serem multifuncionais, eles podem ser espalhados nos fios antes de dormir, retocados pela manhã e também ao longo do dia, sempre que a pessoa sentir necessidade de tratar, hidratar e condicionar os fios”, finaliza a especialista.

A diferença entre cabelo saudável e um poroso vista no microscópio.

Website: http://www.bioextratus.com.br