Últimas Notícias

Brasileirão 2017 – Atlético Mineiro bate o Coritiba e espanta a crise

Brasileirão 2017 – Atlético Mineiro bate o Coritiba e espanta a crise

Dá para o Atlético jogar o Campeonato Brasileiro só fora de casa? Parece ironia, mas, longe de casa, sem pressão, sem afobação, o Galo consegue colocar a bola no chão e jogar futebol. Neste domingo, na capital paranaense, o Coritiba não foi páreo para o alvinegro, que venceu por 2 a 0, recolocando a equipe mineira no caminho das vitórias.

PR - BRASILEIRÃO/CORITIBA X ATLÉTICO-MG - ESPORTES - Fábio Santos, do Atlético Mineiro, comemora seu gol na partida contra o Coritiba, válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), neste domingo. 30/07/2017 - Foto: CLEBER YAMAGUCHI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
PR – BRASILEIRÃO/CORITIBA X ATLÉTICO-MG – ESPORTES – Fábio Santos, do Atlético Mineiro, comemora seu gol na partida contra o Coritiba, válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), neste domingo. 30/07/2017 – Foto: CLEBER YAMAGUCHI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Eram três derrotas seguidas, duas delas em pleno Horto, além da eliminação para o Botafogo na Copa do Brasil. O mau momento custou o cargo de  Roger Machado e aumentou o volume de críticas à diretoria. Mas a atuação deste domingo alivia a pressão. Foi o primeiro triunfo de Rogério Micale no comando alvinegro.

O treinador, aliás, mudou bem a equipe, deixando Robinho e Elias no banco e promovendo o retorno do capitão Leonardo Silva – seu jogo de número 300 pelo Galo – e lançando  Gustavo Blanco, titular pela primeira vez, e o meia-atacante Pablo, que voltou de empréstimo do Vegalta Sendai-JAP.

O jogo foi recheado de polêmicas, a começar com os times de uniformes semelhantes, que se confundiam por causa do sol. Culpa disso ou não, o assistente Rodrigo Correa marcou um impedimento inexistente de Adilson naquele que seria o primeiro gol do Galo logo aos 5 min. Pouco depois, aos 11 min, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães viu William Matheus, meio sem querer, tocar a bola com a mão na área. Compensação ou não, foi pênalti para o Galo. Fábio Santos bateu firme e fez o primeiro dele com a camisa do Galo.

O jogo seguia morno, que só de esquentou com mais um pênalti para o Atlético quando Léo Silva teria sido empurrado. Fábio Santos de novo na bola? Não. Cazares cobrou fraco e Wilson pegou, terceira cobrança desperdiçada pelo alvinegro neste Brasileiro. Daí foi preciso segurar o ímpeto do time paranaense, obrigando Victor a trabalhar bem na primeira etapa.

O segundo gol começou com Rafael Moura perdendo um gol incrível. Mas, na defesa, o Galo se mantinha seguro, mesmo com investidas perigosas do Coritiba. E num ataque bem trabalho, o time mineiro, enfim, pode abrir vantagem no placar. He-Man, aos 27 min, enfim, desencantou.