Últimas Notícias

Governo de Minas Gerais paga parcela atrasada e professores suspendem greve

Governo de Minas Gerais paga parcela atrasada e professores suspendem greve

Professores da rede estadual de educação vão voltar às atividades nesta quarta-feira (27) após o governo de Minas acertar o pagamento das parcelas atrasadas dos salários dos servidores.

De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, todos os servidores receberam tanto a segunda parcela quanto o complemento da primeira
De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, todos os servidores receberam tanto a segunda parcela quanto o complemento da primeira

 

De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, todos os servidores do executivo – ativos e inativos – receberam tanto a segunda parcela quanto o complemento da primeira.

A terceira parcela dos salários está prevista para esta sexta-feira (29).

O governo havia previsto que o pagamento sairia nessa segunda, mas ontem divulgou nota de que o pagamento só sairia nesta terça-feira.

Os professores estavam em greve desde o dia 11 de junho. De acordo com o Sind-Ute, as paralisações irão acontecer sempre que o governo não fizer o pagamento no quinto dia útil.

Nota pública Sind-UTE/MG

Conforme decisão do Congresso do Sind-UTE/MG, a categoria paralisou suas atividades a partir do dia 11 de junho em função do não pagamento da primeira parcela dos salários no 5º dia útil do mês.

A decisão, tomada na maior instância do Sindicato, tem o objetivo de pressionar o governo a retornar o pagamento para o 5º dia útil do mês.

Antes do início desta mobilização, a categoria realizou paralisação e manifestação em Belo Horizonte em conjunto com os trabalhadores da saúde e da Cemig, no dia 5 de junho, conforme também decisão do Congresso da entidade. A pauta da manifestação também foi pelo pagamento no 5º dia útil.

Em março deste ano, a categoria também realizou uma greve que teve como uma das suas pautas o pagamento no 5º dia útil. O movimento durou 40 dias e foi suspenso em abril. A categoria se mantém desde esta data em estado de greve.

Para o pagamento neste mês de junho, a categoria enfrentou ainda mais problemas. O governo do Estado não cumpriu a escala de pagamento anunciada por ele mesmo e excluiu a educação básica que não recebeu na data divulgada (13 de junho).

A partir daí, a paralisação que já estava convocada desde o dia 11 teve forte adesão em todas as regiões do estado. A categoria além de paralisar as atividades realizou plenárias, movimentos com a comunidade escolar, dezenas de manifestações. No dia 19 de junho, o Sindicato realizou um ato estadual com a participação de caravanas de todas as regiões do estado.

O Governo tentou dividir a categoria ao anunciar o pagamento de parte da primeira parcela apenas para os trabalhadores em atividade, excluindo quem já está aposentado/a. A situação foi considerada inaceitável e a categoria manteve a paralisação porque a luta é de todos e com todos. A tentativa do governo de divisão da categoria fracassou.

Na sequência, o governo antecipou o pagamento da segunda parcela para os/as servidores/as da Fhemig e Segurança Pública sem resolver a falta de pagamento na educação.

Após intenso processo de cobrança, mobilização e denúncia, o governo realizou o pagamento da primeira parcela do salário da educação nos dias 25 e 26 de junho.

O governo foi notificado da paralisação e também dos seus motivos. Considerando que a primeira parcela dos salários foi paga para a categoria, incluindo aposentados/as, o Sind-UTE/MG MG, encaminhando a deliberação do Congresso, informa o retorno das atividades nas escolas estaduais, Superintendências e Órgão Central da Secretaria de Educação nesta quarta-feira, dia 27 de junho.

A categoria continuará a luta pelo direito de receber seu salário em dia, sem exclusão de nenhum setor da categoria.