Últimas Notícias

Montes Claros – AMAMS cobra ações do Idene para fortalecer homem do campo nos municípios do Norte de Minas

Montes Claros – AMAMS cobra ações do Idene para fortalecer homem do campo nos municípios do Norte de Minas

Montes Claros – Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS) solicitou ao Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Idene) que sejam implantadas ações em 2021 para fortalecimento da atividade agrícola na região, tendo em vista que a base da economia de quase 90% dos municípios está na atividade rural.

Secretário-executivo da AMAMS, Ronaldo Soares Mota Dias
Secretário-executivo da AMAMS, Ronaldo Soares Mota Dias Foto: Ascom AMAMS

 

O pedido foi apresentado durante a reunião preparatória do Conselho der Administração do Idene, realizada ontem de manhã pelo sistema remoto, quando o secretário-executivo da AMAMS, Ronaldo Soares Mota Dias, participou da reunião, como representante da AMAMS, que tem cadeira no referido conselho.

Na sua fala, Ronaldo Soares mostrou que o presidente da AMAMS, Lara Batista Cordeiro, prefeito de Ibiaí, pediu que se priorize maior suporte à atividade rural, pois dos 86 municípios que formam o Norte de Minas, 79 dependem da produção agrícola para gerar empregos e renda. Ele lembrou que em quase todos os municípios, as Prefeituras são as principais fontes de emprego e de fomento ao comércio. O chefe de gabinete do Idene, Frederico Tescarolo reforçou esse posicionamento e salienta que o Estado tem fomentado as produções locais, como no caso da agricultura familiar para abastecer a merenda escolar. Por isso, o fomento do cooperativismo e das cadeias produtivas.

O Idene terá R$ 34 milhões no orçamento do Estado em 2021, segundo o chefe de gabinete do Idene, Frederico Tescarolo, enquanto em 2019 foram R$ 38 milhões. No ano de 2020 também foram inseridos R$ 38 milhões, mas por causa da Pandemia Coronavírus, quando o Estado priorizou a aplicação na saúde, para enfrentar a doença, a execução foi bem inferior. Ele lembra que isso ocorreu em todos os órgãos públicos, tanto do Estado como da União. A expectativa é que o orçamento de 2021 seja ampliado com as emendas dos deputados e senadores.