Inicio » Mais Seções » Famosos » Aos 23 anos, Miley Cyrus é muito além de uma popstar

Aos 23 anos, Miley Cyrus é muito além de uma popstar

Aos 23 anos, Miley Cyrus é muito além de uma popstar

Destiny Hope Cyrus, melhor, Miley Ray Cyrus, filha do cantor country Billy Ray Cyrus, completa 23 aninhos nesta segunda-feira (23). A cantora, que antes era conhecida pela personagem Hannah Montana, é considerada umas das artistas mais completas e rentáveis da atualidade.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Miley figurou no showbiz, no cinema, em 2001. Cinco anos depois, ela vestiu a persona Hannah Montana, tornando-se artista-fenômeno entre o público infanto-juvenil. Bem recebida, ela viu no seriado da Disney uma boa oportunidade para lançar um álbum solo. O Meet Miley Cyrus, que carrega a bagagem musical do seu alterego Hannah Montana, foi o seu primeiro registro fonográfico. O êxito do primeiro álbum impulsionou Miley a gravar o 2º, Breakout, que alcançou o top 200 da Billboard. Esse trabalho, que teve como singles a sensível 7 things e a irônica Fly on the Wall, carrega uma temática ainda teen, porém mais séria que o antecessor. É nítido que a palavra sucesso sempre existiu em seu dicionário.

Um ano depois, em 2009, a performer priorizou a sua carreira de atriz, estrelando as adaptações Hannah Montana: o filme e A última música, obra originalmente escrita por Nicholas Sparks. No último, ela contracenou com o seu ex-namorado, o ator Liam Hemsworth. Mesmo alimentando a sua carreira cinematográfica, a popstar não conseguiu esquecer à música. Para os dois filmes, ela emplacou duas canções, The climb e When I look at you.

Foto: Reprodução/Internet

No mesmo ano, a estrela teen lançou o EP The time of our lives, que conta com nove canções, incluindo When I look at you, um dueto com os meninos dos Jonas Brothers e o smash hit Party In the USA, escrita pela britânica Jessie J. O single, que tem como refrão “Jay-Z song was on” e “Britney song was on!”, elevou ainda mais a carreira de Miley nos Estados Unidos e no mundo.

Ainda na Hollywood Records – gravadora que revela os fenômenos da Disney -, a artista pop optou por trazer um ar mais sexy e atrevido para as sua canções e imagem. No segundo semestre de 2010, ela lança o atrevido Can’t be tamed, disco responsável por mostrar ainda mais a maturidade da artista. O CD conta com oshits Can’t be tamed e Who owns my heart.

Após um tempo afastada do mundo do entretenimento, Miley Cyrus corta o cabelo, adota uma postura ainda mais atrevida e esquece que foi consagrada como Hannah Montana. Essas características fizeram florescer o disco Bangerz, que a própria cantora intitula como ” sujo hip-hop sulista”. O álbum, que foi indicado ao Grammy, tem os smash hits We can’t stop e Wrecking ball. Esse último consagrou Miley como uma das artistas femininas mais importantes da música pop, em 2013.

Miley Cyrus canta sucesso "Wrecking Ball" no EMA 2013. Foto: Reprodução/Internet

Totalmente aberta para novos sons, a cantora liberou gratuitamente para download o projeto fonográfico Miley Cyrus & her dead petz, mostrando uma artista cada dia mais preocupada em reinventar a sua arte e ultrapassar os próprios limites. A prova dessa reinvenção é colocada em cheque com o seu último videoclipe, Lighter, lançado esses dias, no qual a artista revive a psicodelia da década de 70. Confira o vídeo:

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).