Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Polícia prende ex-prefeito de Taiobeiras acusado de abuso sexual contra crianças

Norte de Minas – Polícia prende ex-prefeito de Taiobeiras acusado de abuso sexual contra crianças


Reviewed by:
Rating:
5
On 4 de abril de 2016
Last modified:24 de abril de 2016

Summary:

Norte de Minas - Polícia prende ex-prefeito de Taiobeiras acusado de abuso sexual contra crianças

Meninas de 10 e 12 anos eram obrigadas pela mãe a fazer sexo com mais de oito homens por noite, entre eles, o ex-prefeito de Taiobeiras; elas eram drogadas para suportar.

 

Ex prefeito de Taiobeiras, Joel da Cruz Santos de 76 anos
Ex prefeito de Taiobeiras, Joel da Cruz Santos de 76 anos

Na manhã desta segunda feira (04/04/2016),foi apresentado pela Polícia Civil, na Risp, no Bairro Ibituruna, o ex prefeito de Taiobeiras, Joel da Cruz Santos de 76 anos.


Joel da Cruz Santos, é investigado por cometer abuso sexual contra crianças e adolescentes da cidade.

O mesmo estava foragido desde outubro de 2015, após a expedição do seu mandado de prisão preventiva.A prisão aconteceu após um trabalho integrado em delegacia da cidade de Taiobeiras e a Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária na capital, que conseguiram localizar o ex-prefeito na cidade de Curionópolis (PA).

O delegado responsável pelo caso, Alessandro Lopes, destacou a importância do trabalho conjunto. “O serviço de Inteligência da Polícia Civil, em Belo Horizonte, localizou o Joel em uma fazenda de sua propriedade no estado do Pará”.
O delegado responsável pelo caso, Alessandro Lopes, destacou a importância do trabalho conjunto. “O serviço de Inteligência da Polícia Civil, em Belo Horizonte, localizou o Joel em uma fazenda de sua propriedade no estado do Pará”.

 

O delegado responsável pelo caso, Alessandro Lopes, destacou a importância do trabalho conjunto. “O serviço de Inteligência da Polícia Civil, em Belo Horizonte, localizou o Joel em uma fazenda de sua propriedade no estado do Pará”.

A produção do Jornal Montes Claros conversou também com o investigador Adelton Mauro Vieira que se dirigiu até o Pará juntamente com sua equipe, integrada por (05) homens, e nos informou, que foi um dia de busca, pois o mesmo, passou por (04) endereços antes de ser localizado em sua fazenda. Duas mulheres foram presas, R.P.O. e M.L.C.O, a última tinha passagem.
O ex-prefeito vai responder pelo crime de estupro de vulnerável e exploração sexual de criança e adolescente.

A produção do Jornal Montes Claros conversou também com o investigador Adelton Mauro Vieira que se dirigiu até o Pará juntamente com sua equipe, integrada por (05) homens, e nos informou, que foi um dia de busca, pois o mesmo, passou por (04) endereços antes de ser localizado em sua fazenda. Duas mulheres foram presas, R.P.O. e M.L.C.O, a última tinha passagem.
A produção do Jornal Montes Claros conversou também com o investigador Adelton Mauro Vieira que se dirigiu até o Pará juntamente com sua equipe, integrada por (05) homens, e nos informou, que foi um dia de busca, pois o mesmo, passou por (04) endereços antes de ser localizado em sua fazenda. Duas mulheres foram presas, R.P.O. e M.L.C.O, a última tinha passagem.

 

Joel será conduzido ao Presídio Regional de Montes Claros, para evitar qualquer forma de artifício que atrapalhe as investigações, inclusive para que novas vítimas possam denunciar.


Fotos: D.H.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).