PUBLICIDADE



Fenics 2017
Inicio » Esporte » Brasileirão 2017 » Brasileirão 2014 – STJD marca julgamento de Cruzeiro e Atlético para a próxima quarta

Brasileirão 2014 – STJD marca julgamento de Cruzeiro e Atlético para a próxima quarta


Reviewed by:
Rating:
5
On 25 de setembro de 2014
Last modified:25 de setembro de 2014

Summary:

COI quer item antidiscriminação em contrato com sedes

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para a próxima quarta-feira (1º), às 13h, o julgamento dos incidentes no clássico do último domingo. Cruzeiro e Atlético são réus e podem perder até 20 mandos de campo cada, além de pagar multa de R$ 200 mil.

Sinalizador, proibido no estádio, foi aceso na torcida do Atlético-MG durante o clássico no Mineirão (Foto: Rafael Araújo)
Sinalizador, proibido no estádio, foi aceso na torcida do Atlético-MG durante o clássico no Mineirão (Foto: Rafael Araújo)

Os rivais foram denunciados pela Procuradoria do Tribunal por infração duplao do artigo 213, incisos I e III e parágrafos 1º e 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por desordens e lançamentos de objetos no estádio. O árbitro Fifa Marcelo de Lima Henrique citou na súmula que precisou parar a partida no fim do primeiro tempo por causa de bombas que estouraram nas arquibancadas.

Em caso de condenação, o Regulamento Geral de Competições (RGC) prevê prazo de cinco dias úteis para a remarcação das partidas. Neste caso, o Cruzeiro ainda enfrentaria o Internacional no Mineirão, sábado, dia 4. Mesmo se punidos, os clubes podem recorrer.

Do Super FC


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).