FENICS 2019 - ACI

Inicio » Esporte » Copa do Brasil » Copa do Brasil – Cruzeiro se vinga do Grêmio após 1 ano e está na final

Copa do Brasil – Cruzeiro se vinga do Grêmio após 1 ano e está na final

Copa do Brasil – Cruzeiro se vinga do Grêmio após 1 ano e está na final

O Cruzeiro superou o trauma de 2016. Um ano após ser eliminado na Copa do Brasil para o Grêmio, o time mineiro deu o troco nos gaúchos. Em um jogo emocionante nesta quarta-feira, no estádio Mineirão, com direito a cobrança de pênaltis, a equipe celeste foi melhor e conseguiu a vaga na final da competição, após 1 a 0 no tempo regulamentar.

Copa do Brasil - Cruzeiro se vinga do Grêmio após 1 ano e está na final
Copa do Brasil – Cruzeiro se vinga do Grêmio após 1 ano e está na final

 

Cruzeiro e Grêmio fizeram uma partida digna de semifinal de Copa do Brasil. O jogo foi muito igual, com oportunidades para os dois lados, no entanto, a Raposa soube aproveitar melhor e foi mais criativa. O Tricolor passou a maior parte do jogo sendo menos forte no ataque. Nos pênaltis, a trave e os goleiros foram protagonistas e o clube mineiro teve três cobranças convertidas, contra apenas duas do Grêmio.

Primeiro tempo – A partida começou bastante movimentada. O Grêmio seguiu apostando em seu estilo de jogo de sempre, com toques de bola, sempre com paciência esperando o melhor momento para agredir. Já o Cruzeiro mudou um pouco sua forma de jogar.

O técnico Mano Menezes decidiu deixar Rafael Sóbis como opção no banco de reservas e escalou um time com mais velocidade, com Alisson e Elber abertos. Isso dava velocidade aos celestes e melhor capacidade de recomposição, entretanto, perdia em agressão na frente.

O Grêmio foi o primeiro a chegar. Luan enviou uma bola com bastante veneno para Lucas Barrios. O atacante chutou no goleiro Fábio em uma finalização mal feita. A Raposa respondeu pouco depois, com Thiago Neves e um belo chute de fora da área.

O time celeste, porém, sentia a falta de um homem de área. O problema na criação não existia, pois Robinho cumpria suas funções bem – armar e recompor – além e contar com o apoio de Thiago Neves. Mas o setor criativo sentia a ausência de um jogador para finalizar, considerando que Elber e Alisson não conseguia ocupar esse espaço.

Segundo tempo – O técnico Mano Menezes observou a necessidade de um homem de área e mandou Raniel para o jogo, na vaga de Elber – que fez uma primeira etapa ruim. A situação deu mais consistência ao ataque cruzeirense.

Aos 7 minutos da etapa complementar o Cruzeiro chegou ao primeiro gol. Em cruzamento na área, após cobrança de escanteio, Hudson colocou a cabeça na bola e não deu chances para Grohe defender.

Após o tento, o Cruzeiro seguiu pressionando em busca do segundo gol para se classificar sem a necessidade dos pênaltis. A Raposa levou alguns sustos, mas não o suficiente para balançar as redes.

Renato Gaúcho percebeu que tinha pouco força ofensiva, já que Barrios não vivia uma boa noite. Ele mandou Everton para o jogo e conseguiu dar mais velocidade na frente. Foi com o camisa 11 que o Grêmio chegou duas vezes com perigo.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO (3) 1 X 0 (2)GRÊMIO

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Data: 23 de agosto de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

Gols: Hudson, aos 7 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)

Pênaltis:

Converteram para o Cruzeiro: Sóbis, Raniel e Thiago Neves

Converteram para o Grêmio: Fernandinho e Arthur

Cartões: Diogo Barbosa, Thiago Neves, Hudson (Cruzeiro); Bruno Cortez, Lucas Barrios, Edilson (Grêmio)

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo, Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Rafael Sóbis), Robinho, Thiago Neves; Alisson (Arrascaeta) e Elber (Raniel).

Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Bressan (Bruno Rodrigo), Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro (Fernandinho), Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios (Everton).

Técnico: Renato Portaluppi

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *