FENICS 2019 - ACI

Inicio » Esporte » Cruzeiro é investigado por quebrar regras da Fifa, CBF e governo federal

Cruzeiro é investigado por quebrar regras da Fifa, CBF e governo federal

Cruzeiro é investigado por quebrar regras da Fifa, CBF e governo federal

Uma matéria-denúncia veiculada no programa “Fantástico”, da Rede Globo, na noite deste domingo (26), mostrou que o Cruzeiro é investigado por quebra de regras da Fifa, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do governo federal.

Wagner Pires de Sá - Presidente do Cruzeiro Esporte Clube
Wagner Pires de Sá – Presidente do Cruzeiro Esporte Clube

 

Segundo reportagem dos jornalistas Gabriela Moreira e Rodrigo Capelo, desde que a atual diretoria assumiu a gestão do clube, no início do ano passado, foram realizadas transações irregulares, uso de empresas de fachada para regularizar operações e venda de jogadores menores de idade, que são estritamente proibidas pela Lei Pelé, pela CBF e pela Fifa.

Entre os principais nomes que a matéria denunciou está o do vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado – a assinatura dele aparece em todos os documentos aos quais a reportagem teve acesso.

De acordo com o “Fantástico”, desde que assumiu sua função no clube celeste, Itair autorizou para si mesmo três aumentos salariais no período, arrecadando um total de R$ 3,3 milhões. Também segundo a matéria, caso as investigações sejam procedentes, o clube corre risco de ser punido com advertências disciplinares e ainda a proibição de registrar e contratar jogadores.

A reportagem apontou também que, pelos dois últimos balanços divulgados pelo Cruzeiro, a dívida do clube subiu de R$ 384 milhões para R$ 520 milhões apenas em 2018.

Arrascaeta
Outro problema apontado na matéria do “Fantástico” é que há irregularidades no balanço do clube de 2018, dentre elas, a venda do meia-atacante uruguaio Giorgian de Arrascaeta ao Flamengo, que só aconteceu em janeiro deste ano, mas foi incluída no balanço.

Venda de jogador de apenas 10 anos
Ainda de acordo com a reportagem do “Fantástico”,  os dirigentes do Cruzeiro teriam negociado um jogador menor de idade, Estevão William, de 10 anos.  De acordo com a matéria, o clube teria repassado 20% do valor conseguido com a negociação de Estevão para o pagamento de uma dívida com o empresário Cristiano Richard.

Essa negociação não poderia ter sido realizada por dois motivos, segundo a matéria: a Fifa proíbe o uso de percentuais adquiridos com a venda de atletas a terceiros e apenas atletas a partir dos 16 anos podem ser negociados pelos clubes.

O pai do garoto disse ao “Fantástico” que desconhece a transação. Além de Estevão, outros jogadores teriam sido envolvidos na mesma negociação, de acordo com documentos divulgados pela reportagem da Rede Globo. São eles: David, Alejandro Santana, Marco Antonio de Oliveira, Cacá, Julio Cesar Pereira, Victor Alexandre (Vitinho), Gabriel Nascimento Resende, Raniel e Murilo Cerqueira.

Resposta do Cruzeiro
Ainda antes da veiculação da reportagem no “Fantástico”, o Cruzeiro se pronunciou por meio de nota oficial. Confira manifestação na íntegra:

Nação Azul,
Me dirijo a vocês para me manifestar em nome do Cruzeiro Esporte Clube, de forma antecipada e imediata, a respeito de uma matéria realizada pelo Grupo Globo, que será exibida na noite deste domingo, 26 de maio de 2019, no programa Fantástico, conforme chamada realizada pela emissora durante a exibição da partida Flamengo x Athletico.

Primeiramente, lamento que a última eleição presidencial ainda não tenha acabado para alguns indivíduos. Adversários derrotados no pleito têm insistido, nos bastidores, em tentar tumultuar o ambiente do Cruzeiro, com o auxílio de um pequeno grupo, plantando notícias junto a alguns profissionais da mídia nacional, que infelizmente têm acreditado em tais conteúdos.

Nossa gestão assumiu o Clube de forma oficial no início do ano de 2018 com a maior e mais absurda e delicada dívida de sua história. No entanto, a nossa diretoria não tem medido esforços e já vem exercendo uma política de contenção de gastos, e tem trabalhado em um grande projeto de planejamento para tentar equacionar as dívidas do Cruzeiro.

Todas as perguntas enviadas pela reportagem do Grupo Globo, nesta semana, foram prontamente respondidas aos jornalistas, dentro do prazo pedido pelos mesmos, atendendo ao deadline da matéria.

Atualmente, o Cruzeiro possui 14 conselheiros que formam uma oposição. Nós apuramos que um deles teve acesso a documentos sigilosos e os divulgou de maneira proibida para o público externo, mesmo em se tratando de registros de cunho interno, de uma entidade privada.

O intuito deste comunicado não é, em momento algum, o de atrapalhar a veiculação da reportagem prometida pela emissora para a noite deste domingo. Mas, sim, o de tranquilizar a Nação Azul, aos verdadeiros cruzeirenses, reforçando nosso compromisso de tratar as coisas do Clube com a maior transparência e responsabilidade possível, dentro e fora das quatro linhas, pois, reforço, assumimos a instituição sabendo da constrangedora situação financeira do Clube.

Reitero minha lamentação em relação ao comportamento ressentido destes alguns indivíduos que se dizem cruzeirenses, mas que, na verdade, pensam apenas em seus benefícios próprios, colocando os aspectos político e pessoal acima de qualquer sentimento em relação ao Clube.

A atual diretoria quer apenas fazer o nosso trabalho em paz e recolocar o Cruzeiro nos trilhos, consertando diversos erros, alguns que ultrapassam os limites da absurdez, cometidos pela gestão passada.

Em nome da transparência e da lisura que o Cruzeiro merece ser tratado e nossa torcida merece ser informada, decidimos nos manifestar de forma imediata.

Atenciosamente,

Wagner Pires de Sá
Presidente do Cruzeiro Esporte Clube

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *