SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Buracos são armadilhas no bairro Novo Delfino em Montes Claros

Montes Claros – Buracos são armadilhas no bairro Novo Delfino em Montes Claros

Montes Claros – Buracos são armadilhas no bairro Novo Delfino em Montes Claros

Montes Claros – Dois enormes buracos atormentam a vida dos moradores da rua 55 A, no bairro Novo Delfinoem Montes Claros. As crateras, que já deveriam ter sido alvos de obras da prefeitura, são armadilhas para crianças, adultos e idosos, e já provocaram vários acidentes. Nem mesmo uma sinalização alertando para o perigo há no local.

Montes Claros - Buracos são armadilhas no bairro Novo Delfino em Montes Claros
Montes Claros – Buracos são armadilhas no bairro Novo Delfino em Montes Claros

 

Já pensando na chegada do período chuvoso – quando a situação se agrava ainda mais –, moradores procuraram a Câmara de Vereadores para denunciar o problema e pedir uma solução.

Na época das águas, os buracos viram ambiente favorável à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, que neste ano fizeram várias vítimas na região.

Na última terça-feira, os transtornos não só chegaram à Câmara Municipal, através do vereador Fábio Neves (PSB), mas foram levados como denúncia ao Ministério Público.

No início do ano, a Prefeitura de Montes Claros chegou a deslocar máquinas para concluir no local obras de escoamento de água pluvial, mas os serviços sequer foram iniciados. E como as cavidades só crescem, para ter acesso às garagens, os moradores são obrigados a compactar o terreno em frente às casas deles.

Morador mais antigo da rua 55A, Isac Alves de Souza, de 61 anos, diz que já resgatou um homem que caiu no buraco no período da chuva, à noite. “Se eu não tivesse aparecido, ele tinha sido engolido pelo cano. O trem aqui estava cheio de água, tampando tudo. Ainda bem que Deus me deu muita força e eu consegui arrastá-lo”, lembra o morador. Segundo Isac, os agentes de endemias já afirmaram que as crateras estão cheias de larvas e mosquitos da dengue.

Cuidado com crianças é redobrado

A moradora Rayane Oliveira Santos, de 24 anos, precisa ter atenção redobrada por causa dos riscos que os buracos oferecem – ela cuida de três crianças. Ela conta que muitas pessoas já se machucaram no local.

“Carros já caíram nos buracos e os meninos não podem nem brincar”, diz. “Preciso vigiar as crianças o dia inteiro por conta do risco muito grande. Cuido de um de 13, outro de 11 e a pequena, de 3 anos, que, sem noção, poderia facilmente cair aí dentro”.

Aos 65 anos, Amadeu Gonçalves se mostra indignado com a situação. “Eu estava aqui quando as máquinas da prefeitura chegaram e, quando eles iam saindo, indaguei como era possível, porque não tinham sequer iniciado os serviços”.

Para conseguir colocar o carro na garagem, Amadeu pagou por 18 carroças de entulho. Para ele, a saída agora é ir até a prefeitura cobrar uma solução do prefeito. “Na campanha, ele veio aqui e, quando mostrei o problema, respondeu: ‘quem vai fazer isso aí sou eu’. Então, eu quero ver se ele vai vir mesmo”, cobrou.

Negligência

O vereador Fábio Neves (PSB) disse ter tomado ciência do problema através dos moradores e que ficou assustado quando foi ao local. “É uma obra que deveria ter sido concluída pela prefeitura. Negligência grave porque compromete toda a rua, dificultando o acesso dos moradores, principalmente cadeirantes”.

RESPOSTA

O secretário de Serviços Urbanos, Vinícius Versiani de Paula, assegurou que verificaria a denúncia, ressaltando, por outro lado, acreditar “ser essa uma questão da Secretaria de Infraestrutura”. O titular da pasta, o engenheiro Guilherme Augusto Guimarães Oliveira, informou que a secretaria não tinha conhecimento desta situação. “Parece que foi uma obra iniciada há aproximadamente oito anos, mas já solicitamos informações no campo para providências e informaremos assim que tivermos o relatório conclusivo”.

Por Manoel Freitas do Portal Onorte

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *