Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Norte de Minas – Cloroquina será usada no tratamento de pacientes vítimas do coronavírus

Norte de Minas – Cloroquina será usada no tratamento de pacientes vítimas do coronavírus

Norte de Minas – A partir desta semana, 16 hospitais de referência do Norte de Minas vão receber a cloroquina, para tratamento de pacientes internados por síndrome respiratória aguda grave causada pelo novo coronavírus. O anúncio foi feito ontem, durante reunião da Sala de Situação que analisa a evolução da pandemia no Norte de Minas. A distribuição da cloroquina será em 12 municípios: Montalvânia, Brasília de Minas, Januária, Manga, Montes Claros, Bocaiuva, Janaúba, Monte Azul, Salinas, Taiobeiras, São João do Paraíso e Pirapora.

Norte de Minas - Cloroquina será usada no tratamento de pacientes vítimas do coronavírus
Norte de Minas – Cloroquina será usada no tratamento de pacientes vítimas do coronavírus

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica da Superintendência Regional de Saúde, Cynthia Antunes Barbosa a iniciativa do Ministério da Saúde leva em consideração que atualmente “não existe outro tratamento específico eficaz disponível” para a Covid-19 e que há dezenas de estudos clínicos nacionais e internacionais em andamento, avaliando a eficácia e segurança da cloroquina para a infecção causada pelo novo coronavírus. Por isso, alerta o Ministério da Saúde, “essa medida poderá ser modificada a qualquer momento, a depender de novas evidencias científicas”.

A cloroquina e seu análogo, hidroxicloroquina, são fármacos que clinicamente são indicados para o tratamento de malária, artrite reumatoide (inflamação crônica das articulações), lúpus eritematoso sistêmico e discoide, condições dermatológicas provocadas ou agravadas pela luz solar.

Segundo o Ministério da Saúde, algumas publicações científicas internacionais têm sugerido que a cloroquina e a hidroxicloroquina podem inibir a replicação do coronavírus. Porém, observa o Ministério da Saúde, a automedicação dos dois fármacos é contraindicada pelo fato de que, a longo prazo, podem surgir eventos adversos como retinopatia diabética (excesso de glicose no sangue, o que compromete a visão) e distúrbios cardiovasculares.

Por isso, antes do uso da cloroquina ou hidroxicloroquina em pacientes hospitalizados por Covid-19, o Ministério da Saúde recomenda que as equipes médicas devem realizar ecocardiograma e acompanhar, durante toda a internação, o intervalo QT (prolongamento anormal de uma medida do eletrocardiograma). A cloroquina pode aumentar esse intervalo, especialmente se utilizada associada a outras drogas. Na presença de insuficiência renal ou hepática graves, as equipes médicas devem reduzir a dose de cloroquina para 50%.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *