Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

MG – Mortes confirmadas por Covid passam de cem em Minas; só nas últimas 24 horas foram 9 óbitos a mais

MG – Mortes confirmadas por Covid passam de cem em Minas; só nas últimas 24 horas foram 9 óbitos a mais

MG – Em apenas 24 horas, mais nove mortes por Covid-19 foram confirmadas em Minas. Agora, já são 106 óbitos provocados pela doença. O dado consta no mais recente boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (7), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).   

MG - Mortes confirmadas por Covid passam de cem em Minas; só nas últimas 24 horas foram 9 óbitos a mais
MG – Mortes confirmadas por Covid passam de cem em Minas; só nas últimas 24 horas foram 9 óbitos a mais

O balanço mostra que a doença está cada vez mais letal. Se comparado com a quinta-feira da última semana, quando eram 82 mortes, o aumento foi de 26%. A situação pode piorar ainda mais. Outros 123 óbitos aguardam o resultado de exames. O mesmo vale para os casos suspeitos, que já chegam a 94.124.

As nove mortes anotadas no boletim são de pacientes de BH (uma mulher de 64 anos e um homem de 69); Juiz de Fora (um homem de 77, uma mulher da mesma idade e outra de 87); Extrema (homem de 80); Uberlândia (homem de 53); Toledo (mulher de 83) e Bueno Brandão (homem de 70).

Segundo a SES, todos já tinham histórico de outras ou fatores de risco.

Distribuição 

Belo Horizonte segue na liderança das notificações da Covid-19. A capital tem 25 óbitos e 890 doentes. São 204 cidades mineiras com casos da doença, sendo que, em 50, mortes foram registradas. Das 106 pessoas que perderam a vida no Estado, 11 não apresentavam problemas de saúde capazes de agravar a Covid-19.

Clique aqui e confira os casos confirmados por município.

Um homem de 24 anos, de Pouso Alegre, é a vítima mais jovem até o momento. Na outra ponta, um idoso de 92, de BH, também perdeu a vida após a infecção.

Conforme o levantamento, a maioria dos pacientes que morreram em decorrência do novo coronavírus é formada por homens: 60 dos 106. Ainda segundo o levantamento,  85% dos óbitos ocorreram em pacientes que já tinham fatores de risco, principalmente hipertensão, diabetes e cardiopatia.

Outros fatores de risco registrados foram pneumopatia, doença renal, transtornos mentais, doença neurológica, tabagismo, neoplasia, hipotireoidismo e doença genitourinária.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *