Últimas Notícias

Enfermeira sofre queimaduras de segundo grau após máscara ser desinfetada com solução química

Enfermeira sofre queimaduras de segundo grau após máscara ser desinfetada com solução química

Uma enfermeira acabou sofrendo queimaduras de segundo grau em seu rosto após reutilizar uma máscara de proteção.

Enfermeira sofre queimaduras de segundo grau após máscara ser desinfetada com solução química
Enfermeira sofre queimaduras de segundo grau após máscara ser desinfetada com solução química

Olga Ovinnikova, que mora na Rússia, contou à imprensa local que recebeu a máscara de tecido no dia 24 de abril, sem saber que ela já havia sido usada. Segundo ela, sua face começou a queimar. Por isso, Olga acredita que o item de proteção tenha sido desinfetado com uma solução química.

A enfermeira voltou à unidade de saúde, na cidade de Karabanovo, no dia seguinte. No local, ela foi diagnosticada com uma “queimadura química de segundo grau na face”. Desta forma, ela precisou ser levada ao centro de queimaduras.

Devido à ocorrência, a enfermeira realizou uma queixa às autoridades. A advogada de Direitos Humanos Anastasia Burakova atua no caso. Olga explicou que a unidade de saúde não tratou o caso como danoso à saúde. A enfermeira pede que uma auditoria seja feita e que medidas de emergência sejam tomadas para investigar o que lhe aconteceu.

Anteriormente, Olga revelou que as roupas descartáveis de proteção do hospital estavam sendo lavadas em água sanitária e reutilizadas várias vezes.

A administradora do hospital, Emmanuil Zdanovsky, disse que não usa água sanitária para higienizar máscaras e roupas de proteção. Porém, a polícia encontrou diversas violações nas instalações médicas.  Uma investigação está sendo realizada.

Pelo menos 221.344 pessoas estão com Covid-19 na Rússia. Além disso, 2.009 pessoas morreram pela doença no país.