Últimas Notícias

5 celulares para quem ama tirar fotos em viagens

Além do número de câmeras e a quantidade de megapixels, é importante conferir a exposição de luz e o balanço do branco.

5 celulares para quem ama tirar fotos em viagens

Já faz tempo que você está pensando em comprar um celular novo, com câmeras mais potentes, mas não sabe como escolher um bom aparelho no quesito fotos. A evolução dos smartphones nas últimas décadas tornaram as câmeras fotográficas um item decisivo para os clientes fecharem negócio.

Além do preço, a escolha de um celular para quem gosta de tirar fotos depende do tipo de uso e da necessidade de qualidade de imagem. Se você é fotógrafo ou jornalista, pode se interessar por um aparelho com boas câmeras para desempenhar o seu trabalho.

Se você quer aproveitar as promoções de fim de ano para trocar o seu celular e precisa de um aparelho com câmera de alta resolução, confira algumas sugestões de smartphones para tirar fotos potentes.

Moto G8 Play

Se o seu orçamento está mais enxuto, mas prioriza um aparelho com boas câmeras, o Moto G8 é uma boa opção. Esse celular possui três câmeras traseiras, sendo a principal de 13 mp, a ultrawide com 8 mp e a de profundidade com 2 mp e uma tela max com 6,2 polegadas.

Com o passar dos anos, uma só câmera se tornou pouco para garantir fotos de melhor qualidade, obrigando os fabricantes a aumentarem o número de câmeras, especialmente na parte posterior do aparelho. 

Cada empresa opta por conferir uma função específica para as suas lentes adicionais — enquanto algumas apostam num zoom mais potente, outras preferem a lente grande angular ou em diferentes distâncias focais.

Zenfone Max Shot

O modelo da Asus também é uma ótima alternativa para quem deseja boas câmeras sem gastar tanto. Esse aparelho também possui três câmeras (12 mp, 4 mp e 8 mp) e uma câmera frontal com 8 mp.

Uma vantagem do Zenfone é a tela full HD de 6.2 polegadas, que oferece uma boa visualização da imagem e não ocupa tanto espaço na bolsa ou mochila.

Xiaomi Note 10

Se o seu orçamento é intermediário, um ótimo aparelho é o Xiaomi Note 10. Ele é um dos campeões em número de câmeras: cinco, sendo duas delas teleobjetivas. É algo muito semelhante a uma câmera fotográfica profissional, alternando a lente de acordo a necessidade.

A câmera principal equivale a uma lente de 25 mm, enquanto a teleobjetiva a uma lente de 50 mm. A câmera principal tem 108 mp, as teleobjetivas têm 12 mp e 5 mp, uma grande-angular com 20 mp e uma última câmera de 2 mp para foto macro. No painel dianteiro, o celular ainda possui uma câmera para selfies com 32 mp de resolução.

Samsung Galaxy S20 Ultra

Se o seu orçamento está mais folgado e você está disposto a investir em um aparelho com câmera topo de linha, o novo Samsung Galaxy S20 é um dos mais potentes do mercado hoje.

O aparelho possui nada menos do que quatro câmeras traseiras — a principal de 108 mp, a ultrawide de 12 mp, o zoom de 48 mp e uma de profundidade ToF 3D. Além da câmera frontal de 40 mp. A tela curva QUAD HD+ de 6,9 polegadas garante o toque final para tirar fotos arrebatadoras!

iPhone 11

Esse aparelho provocou um verdadeiro rebuliço esse ano assim que foi lançado. O iPhone é famoso pela qualidade de suas fotos e o modelo 11 segue essa tradição, sem deixar a desejar. 

O aparelho possui duas câmeras traseiras: uma grande-angular com 12 mp, com modo noturno e profundidade, e outra ultra-angular de 12 mp. Por fim, ele ainda tem uma câmera frontal de 12 mp, com tela líquida retina, dando um efeito e tanto para a visualização das imagens.

Critérios para escolher

Antes de fechar negócio, pesquise um pouco sobre quais aparelhos têm equipamentos e configurações para garantir fotos melhores. Além do número de câmeras, é importante verificar a exposição (que mede a quantidade de luz que entra pela lente) e o balanço do branco sendo muito importantes no resultado.

Em viagens, vale usar a configuração HDR (High Dynamic Range), função que permite ao aparelho tirar e comprimir 3 fotos em uma só imagem. Essa foto é formada a partir de imagens com diferentes níveis de iluminação (desde as mais baixas até as mais altas).

É essa variação que cria o efeito HDR, que produz fotos mais fiéis ao cenário  real e com melhor aproveitamento de luz. O mais recomendado é utilizar esse recurso para tirar fotos de paisagens e de retratos feitos na luz do sol e não é recomendado usá-lo para fotografar em movimento, já que ele vai produzir imagens borradas.