Últimas Notícias

Ácido Tânico encontrado no vinho surge como aliado no combate a COVID-19

 

Ainda não é possível afirmar que tomar vinho de fato ajuda a combater o Coronavírus, embora este seja um desejo agradável para nossas almas durante o confinamento . No entanto, como estudos recentes têm apontado, o tanino presente no vinho como um agente que pode inibir a infecção pela Covid através do bloqueio das funções enzimáticas do vírus.

Os resultados são expressivos e notáveis, uma vez que as substâncias desta tão apreciada bebida podem inibir até 90% da efetividade dos males causados pela infecção do Sars-CoV-2. A pesquisa avaliou outras amostras derivadas de compostos naturais e para surpresa de “zero pessoas”, a bebida dos deuses destacou-se como a única das 6 amostras estudadas que demonstrou ser uma possível aliada durante a pandemia.

Parece o melhor momento para aderir a um Clube de vinhos, já que a grande sacada do estudo que aponta o vinho como um aliado no combate, é a observação do chamado Ácido Tânico que está presente na consagrada bebida das videiras. Quem comanda o estudo publicado pela American Journal of Cancer Research em dezembro do ano passado são os pesquisadores de Taiwan, na China Medical University. Conforme a validação dos testes laboratoriais, foi possível observar que a substância age com um bloqueio duplo diante da infecção viral.

Tanto quem já faz parte dos vastos universos da enologia, quanto entusiastas, sabem que o tanino é um dos elementos que mais possuem influência sobre as características de um bom vinho. Até o momento, os estudos não são conclusivos a ponto de garantir que ingerir a bebida é o suficiente para garantir a eficácia no combate aos males da Covid no Brasil e no mundo. Dentro do ano de 2021,aguardamos mais notícias dos estudos que seguem em fase de testes.

Outro fator importante que deve ser considerado, é que o vírus encontra abrigo muitas vezes no sistema respiratório, incluindo neste caso a faringe e a boca. O uso moderado de vinho pode ser um auxílio para manter essas áreas higienizadas, reduzindo assim a propagação e proliferação do agente viral. Estas informações vieram à público no início da pandemia, no mês de Abril de 2020 em uma nota apresentada pela Federação Espanhola de Enologia.

“Como tudo na vida, o excesso é prejudicial”, afirma André Gasperin, presidente da Associação Brasileira de Enologia. Já não é novidade para a comunidade científica e para os amantes de vinho, que existem diversas vantagens no seu consumo diário, desde que seja moderado, este elemento da natureza auxilia no combate a inúmeras doenças do cotidiano.

Sabendo das várias possibilidades, é justo lembrarmos de manter a dose aconselhável de um taça por dia sem exageros. Quanto mais os estudos se aprofundam, é nítido que a humanidade tem passado a respeitar e amar ainda mais este “elixir” sagrado ancestral.