PÓS-GRADUAÇÃO PUC MINHAS em MONTES CLAROS

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google
Inicio » Montes Claros » Cultura MOC » Entrevistas Sem Frescuras e sem Censura » Montes Claros – Entrevista: Carlos Renier de Azevedo

Montes Claros – Entrevista: Carlos Renier de Azevedo

Montes Claros – Entrevista: Carlos Renier de Azevedo

Entrevista Carlos Renier de Azevedo – Poeta/Repentista, Cantor  e locutor de Rádio. Cedida ao Repórter de Arte e Cultura do Jornal Montes  Claros – Adilson Cardoso

Carlos Renier de Azevedo
Carlos Renier de Azevedo

 

Adilson Cardoso: Poeta é trem sem jeito, cabeça vive na lua, paixão não larga do peito. Para inicio de conversa de outra forma não poderia ser Carlos Renier nos conte quem é você?

Carlos Reinier: Sou Poeta Cordelista  , meus cordéis são baseados em fatos reais , na História do Brasil que o Brasil não conhece , o Sertão Mineiro é História do Brasil Pura .Faço Aboio também sou Aboiador , em qualquer estilo de Redondilhas eu faço com clareza e precisão , rimado e metrificado .. Sou poeta do Sertão . Repentista da instância Catrumanas .

AC: Desde que o mundo existe poeta nasce cantando, passa a vida em versos e ás  vezes morre rimando. Diga sem agonia como na sua vida apareceu a poesia?

CR: Eu nasci Poeta Cordelista, Deus mim escolhe na Eternidade para isso . Poeta não se faz , agente já nasce Poeta e com um estilo próprio , não adianta o poeta que faz poesia solta tentar ser Poeta de Redondilhas a poesia rimada e metrificada , não vai consegui , tudo é marcado por Deus . Deus fez me poeta no Estilo Nordestino … Uso isso para conta nossa História de fazer com o povo ai fora dê valor em nosso Sertão . Viajo divulgando isso .

AC: De tanta gente no Brasil que escreve e fala poesia, se eu lhe perguntasse que te inspira como é que responderia?

CR:  O Povo me inspira , História , Causos , Cultura , a dureza da vida me inspira.

AC: Remexendo na memória nem precisa lembrar o dia, mas me diga se te recordas da sua primeira poesia?

CR: Sim com 12 anos de idade , começou a aflorar , como eu só conversava rimado e metrificado , meus pais pediram que eu parasse  acharam que eu tava ficando doido ai eu parei, fui obediente . O titulo da poesia : Bom dia Figueredo , O Presidente da Republica .

AC: Já vi que nos seus  cordéis o que não falta é aventura, tem cabra matando gente, tem mulher que quebra jura! E o tal do Chico Belém tinhoso segundo a história, não respeitava ninguém, além  disso que falei muita coisa ainda há, então diga mais um pouco  nesta história quero entrar?

CR: São 32 cordéis o ultimo agora é O Vaqueiro Centenário do Grande Sertão Mineiro ou de Minas , Senhor Lydio Barreto que esta vivo em Pedra Azul , conto a saga e vida do Herói do Sertão Pesquisei todo estado de Minas até achar Alguém para Representar  o Vaqueiro em Minas Gerais , Minas não tem cultura de homenagear o Vaqueiro , Tem vaquejada , exposição , feira agrico la . Mas nunca comemorou o Vaqueiro , A pessoa do vaqueiro vive na marginalidade , por isso no cordel busco criar  essa identidade e Exaltar o Grande Homem do Sertão .

AC: A educação é manipulada ninguém pode negar, governo quer povo burro para melhor manipular. Na opinião do artista, poeta e cantador, qual seria o caminho para a educação ter mais valor?

CR: Primeiro a Cultura deveria ser ensinada de forma Regional , Novelas deveriam ser regionalizada , incentivo a leitura , Principalmente a de Cordel , e ler artista da TERRA . Ensinar  as pessoas a pensar  e buscarem  aquilo que lhes fazem  crescer e ser melhor para seu próximo Rever os nosso Calendário de Feriado e temporadas exportivas que não ajuda tanto assim , excluir a cultura do lixo , e dá patrocínio e financiamento para projeto culturais e científicos .

AC: Um dia inspirado, tomando sua margosa, Reginauro Silva escreveu fazendo  prosa, Montes Claros é a cidade da Arte e da Cultura, mas tem uma ferida crônica que parece que não se cura. A falta de apoio para o artista se projetar, o que poderia ser feito para este cenário mudar?

CR: Montes Claros tem boas pessoas , querendo fazer uma boa cultura , Montes Claros não é Cidade da cultura e da Arte . É sabido que aqui não tem um plano anual de cultura que é aprovado pela Câmara dos vereadores e liberado essas  verbas para os que buscam fazer a arte acontecer . Aqui projetos  de Cultura são barrados até por  empresário , isso é lamentável . só tem duas festa por anos Agosto festa sacro –profana , Dezembro Pequi , Um salão Nacional de Poesia que não tem muito apoio , mas é conhecido em todo BRASIL  . Alguns eventos no Centro de Cultural e  só . Aqui a Arte & Cultura tenta permanecer de Pé do Pântano do Abandono .

AC: Agosto está logo ali, já da pra ouvir a batucada, Catopês e Marujos e também a Caboclada, Em sua opinião qual a importância da festa para a cidade, já que atrai pessoas de vários   cantos e de todas as idades?

CR: Uma festa que tem que ser preservada e Ampliada , mostra nossa rica cultura –tradições união do Sagrado & Profano , que se uni para louvar  a Deus e agradecer , é de riquíssima importância .

AC: Agradecido poeta, repentista, cantador e também aboiador, que  se da ao luxo de ser na Rádio Locutor! Finalize  com uma poesia de mensagem final, para todo este povo que é leitor deste jornal:

CR: Agradeço pela Oportunidade Adilson Cardoso que é um homem visionário a frente do seu povo e do seu tempo , que Deus possa lhe abençoar e lhe capacitar cada dia mais .

Notas da Redação: Com pesar  informamos o falecimento do Vaqueiro centenário Lydio Barreto, poucas horas após a edição da entrevista, onde o poeta ressalta a importância do vaqueiro para a cultura popular. O  cordel “Vaqueiro Centenário do Grande Sertão Mineiro” Será lançado em breve contando a saga deste homem valente que desbravou o sertão no lombo do cavalo.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *