Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ SEU STAND!  
Coluna do Nilson Apollo - Marielle Francisco da Silva | Jornal Montes Claros
Inicio » Colunistas » Nilson Apollo » Coluna do Nilson Apollo – Marielle Francisco da Silva

Coluna do Nilson Apollo – Marielle Francisco da Silva

Coluna do Nilson Apollo – Marielle Francisco da Silva

A filha da Dna. Marinete e  do Sr. Antonio Francisco da Silva Neto, é uma mulher (eternizada), negra, mãe e cria da favela da Maré, nascida no dia 27 de julho de 1979.  Coincidentemente, o mesmo dia em que minha filhinha Sophia nasceu, o mesmo dia e mês.

Como quase toda criança negra e favelada, começou prematuramente a trabalhar ainda na infância, aos 11 anos de idade.

Após muito sacrifício,  formou-se pela PUC-Rio, e fez mestrado em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF).   Sua dissertação teve como tema: “UPP: a redução da favela a três letras”.

Foi assessora parlamentar de deputado e não satisfeita, candidatou-se e foi eleita Vereadora da Câmara do Rio de Janeiro, com 46.502 votos.

Ela brilhou em suas atuações de liderança, com seus discursos inflamados e agudos e tornou-se também Presidente da Comissão da Mulher da Câmara.

Trabalhou em organizações da sociedade civil como a Brasil Foundation e o Centro de Ações Solidárias da Maré (Ceasm). Coordenou a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), ao lado de Marcelo Freixo.

Declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral (2016)

Tipo de bem      Descrição do bem           Valor (R$)

Apartamento    RUA DO BISPO, 227, AP 402        25.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País     BANCO ITAÚ, AG 6015, CC 14.903-9         5.000,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc. AUTOMÓVEL VOLKSWAGEN, MODELO SPACEFOX, ANO 2012, MODELO 2013, PLACA OTD 4054 – FINANCIADO PELO BANCO ITAÚ S/A    48.000,47

Valor total dos bens declarados: R$ 78.000,47

Essa é a breve ficha da mulher guerreira que por ser guerreira, e contrariar as estatísticas, fora silenciada covardemente por um sistema maligno, corrupto, corrompido e apodrecido no Rio de Janeiro, mas com ramificações em todo o país. Não lhe tiraram o microfone, nem a voz, nem as faixas somente, tiraram-lhe a vida…  Assassinada por mãos sujas e corações podres, cooptados para interromperem sua missão de vida, que era bradar por justiça, igualdade e busca constante pela obtenção da paz, apesar das diferenças que nos fazem sermos individualmente quem somos em uma sociedade intolerante e injusta.

Insatisfeitos com a interrupção das atividades corporais desta guerreira, sabendo que o espirito combatente da mesma continuaria atuante, mais vivo do que nunca, restava agora o tiro de misericórdia em sua reputação.

“A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores”, disse à respeito de Marielle, a desembargadora Marilia Castro Neves, sem apresentar qualquer prova que corrobore com a afirmação, e continuou;

“Ela, mais do que qualquer outra pessoa ‘longe da favela’ (sic) sabe como são cobradas as dívidas pelos grupos entre os quais ela transacionava. Até nós sabemos disso”, acrescenta Marilia Castro Neves. “A verdade é que jamais saberemos ao certo o que determinou a morte da vereadora mas temos certeza de que seu comportamento, ditado por seu engajamento político, foi determinante para seu trágico fim”.

A magistrada conclui seu pensamento, afirmando que “qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”.

A autora desses disparates, deverá responder judicialmente e administrativamente pelas levianas afirmações, que segundo ela, ouviu ou leu de uma colega, mas que inflamou ainda mais o ódio desumano pelo Brasil à fora, pois saindo de quem saiu, direto em ouvidos e olhos incautos, o resultado não poderia ser outro senão  a propagação das calúnias  contra a memória de Marielle.

Isso foi  escrito irresponsavelmente em uma rede social por uma magistrada cujo salário bruto atingiu a cifra de R$ 56.987,18 em fevereiro de 2018, segundo dados atualizados do  CONSELHO NACIONAL  DE JUSTIÇA (http://www.cnj.jus.br/transparencia/remuneracao-dos-magistrados).

A desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, no período supracitado, ganhou de auxílio alimentação  R$ 1.825, mais R$ 4.377 de auxílio moradia, mais R$ 4.265 de “abono de permanência”, perfazendo um total de rendimento de mais de R$ 56 mil, o que é 26 vezes acima da renda média do trabalhador brasileiro..

Os rendimentos líquidos da desembargadora em fevereiro, mês em que recebeu apenas os benefícios ordinários, somaram 38.531,87, bem acima do teto de R$ 33,7 mil estabelecido pela Constituição.

Essa senhora, que a meu ver falta-lhe decoro e respeito pela luta dos desfavorecidos, esperava talvez que Marielle fosse limpar-lhe a varanda “cheia de cocô de animais”, conforme em outro episódio debochou de uma interlocutora, também em redes sociais, e é a mesma  que concedeu liberdade à máfia dos bilhetes de ingressos na Copa FIFA 2014 no Brasil, chefiada pelo inglês Raymond Whelan .  O inglês havia sido preso provisoriamente no início da semana, mas teve habeas corpus deferido pela desembargadora Marília de Castro Neves Vieira.     Na ocasião, a desembargadora alegou que Whelan não oferecia riscos, pois documentos e objetos pessoais haviam sido apreendidos pela polícia, “não havendo necessidade da manutenção da medida restritiva, razão pela qual a revogo liminarmente”, apresentou trecho da decisão da magistrada.   Porém, este inglês, agora com ordem judicial de apreensão e busca, encontra-se com paradeiro desconhecido, ou seja, FORAGIDO DA JUSTIÇA.

MARIELLE SERÁ DEPUTADA, PREFEITA, GOVERNADORA, SENADORA OU ATÉ PRESIDENTE… ATRAVÉS DE OUTRAS MILHARES QUE DESPERTARAM NO BRASIL,  E AGORA ESTÃO UNGIDAS COM PORÇÃO DOBRADA DO ESPÍRITO COMBATENTE E RESOLUTO DELA, QUE DEIXOU DE SER UMA, PARA SER TORNAR MILHÕES BRADANDO POR JUSTIÇA E IGUALDADE PELO MUNDO.

A FAVELA DA MARÉ ERA PEQUENA…

A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO ERA PEQUENA…

O RIO DE JANEIRO ERA PEQUENO…

O BRASIL FICOU PEQUENO…

ECOA PELO MUNDO À FORA…

MARIELLE… PRESENTE!!!!   MARIELLE… PRESENTE!!!!  MARIELLE… PRESENTE!!!!

Por Nilson Apollo Belmiro Santos

 

Nilson Apollo Santos
Nilson Apollo Santos

Leia Também

Companhias ampliam ofertas de voos entre o Brasil e a Argentina

* Por: da redação - 26 de Abril de 2018. Companhias ampliam ofertas de voos …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. Os espaços abaixo são destinados para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anónimos (sem um nome completo e e-mail valido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *